Resenha: A pequena sereia e o reino das ilusões

Resenha: A pequena sereia e o reino das ilusões


   Em algum momento de nossas vidas já ouvimos falar sobre sereias e das histórias fantásticas e muito das vezes amedrontantes que as envolvem. Bom foi por este motivo que “A Pequena Sereia e o Reino das Ilusões” me chamou tanto atenção e  despertou em mim  o interesse de embarcar nesta história. 

   Este livro trata-se de uma releitura do conto de fadas de Hans Cristian Andersen, o qual sofreu adaptações por meio dos estúdios Disney, porém a escritora Louise O’Neill possuía uma outra visão do conto, e então resolveu reescreve-lo por meio do seu olhar feminista. 

   A história se passa no reino do Rei dos Mares, um local onde o machismo é predominante, as sereias não têm voz, não têm liberdade de escolha, e elas só podem e devem se comportar como “mulheres”, a única oportunidade de liberdade que elas possuem é que ao completarem quinze anos é permitido subirem a superfície, é no aniversário da jovem Muirgen, ou melhor Gaia como ela prefere ser chamada que a história se inicia. 

   Por este motivo a jovem sereia, está ansiosa pois enfim irá descobrir o grande motivo que encantou sua mãe e fez com que ela desaparecesse e a deixasse em seu primeiro aniversário. A mãe de Gaia se tornou um assunto proibido dentro do palácio, pois falam que ela abandonou a família para ir ao mundo dos humanos, e então foi capturada e morta, mas não é isso que a jovem acredita.

   Gaia, é a sexta filha do Rei e além disso é a sereia mais bela e cobiçada de todo o reino, inclusive seu casamento já está arranjado. Porém a jovem sonha com muito mais que um casamento, ela acredita que existe um mundo para se descobrir do que ser apenas uma linda sereia.

“Estou estranhamente tranquila enquanto me preparo para a minha viagem, a jornada pela qual tenho aguardado há tanto tempo, mas não consigo deixar de imaginar como foi o décimo quinto aniversário da minha mãe. Eu a vejo, uma esperança febril e determinada, sabendo profundamente que fora feita para algo maior do que uma vida penteando cabelos e cantarolando por sua sobrevivência. Prometida a um homem muito mais velho do que ela, um sujeito que a enxergava como um brinquedinho, uma coisa cintilante na qual ele mal podia esperar para pôr as mãos, e mesmo assim ela se casou com ele, deixando suas necessidades de lado a fim de proporcionar a felicidade a terceiros, porque é isso o que esperam das sereias.” (Pág  41)

   No dia de seu aniversário Gaia, sobe até a superfície, ficou maravilhada com tanta beleza, porém a jovem avista um barco e com jovens humanos, e então passa o dia todo observando a beleza do jovem Oliver. 

   Mas no fim do dia, uma tempestade acaba acontecendo e fazendo com que o barco que Oliver estava naufrague e termina sendo atacado pelas Salkas (mulheres que morreram por alguma decepção, desgosto e então se tornaram sereias, elas hipnotizam os homens, atacam embarcações).  

   Gaia então resolve salvar Oliver, o levando até a praia e o tornando o único sobrevivente do naufrágio. Após isso, a jovem sereia retorna ao reino, completamente apaixonada pelo garoto e decidida a deixar seu reino e ir atrás do seu amor. 

   Em uma certa noite, Gaia procura a Bruxa do Mar, líder das Salkas, e pede para que a bruxa a ajude a viver no mundo dos humanos e viver entre eles, mas nem tudo é de graça, a bruxa exige duas coisas, a primeira é que ela tem que fazer Oliver se apaixonar por Gaia ou então ela não perde apenas as pernas que adquiriu, mas também a própria vida. E a segunda é a voz dela. 

   Obcecada e completamente apaixonada, Gaia mais que depressa aceita os termos, mas enfim, será que ela irá conseguir com que Oliver se apaixone por ela? Será que Gaia irá descobrir o que realmente aconteceu com sua mãe?  

   “A Pequena Sereia e o Reino das Ilusões” traz consigo um grande aprendizado e uma reviravolta incrível. Mulheres não dependem de homens, mulheres dependem apenas delas mesmas, é um livro que todas as mulheres devem ler.

Autora: Lorraine Gabriele Fiuza de Jesus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *