Linus Pauling (1901 – 1994)

Linus Pauling (1901 – 1994)


 Linus Pauling era reconhecido como o químico mais influente desde Lavoisier. Seu livro texto introdutório em química geral foi traduzido em 13 línguas e utilizado por gerações de estudantes em suas graduações. É considerado fundador da Biologia Molecular e escreveu um grande número de artigos e livros para o público em geral, nos temas: ciência, paz e saúde. Seu nome está presente em mais de 1000 artigos e em diversos livros, sendo que dessa produção, cerca de 2/3 é produção de cunho científico. Seu livro, The Nature of Chemical Bond, é tomado como o livro científico mais influente do século XX.

 Era ativista social, com posição moral muito forte, tomando riscos que muitos de seus colegas não tomavam. Um episódio que mostra sua característica de ativista aconteceu quando sua família foi convidada para um jantar que honrava os cientistas laureados com o Nobel. Nesta data, Pauling passou o dia fora dos portões segurando um cartaz que protestava os testes nucleares atmosféricos.

 Seus princípios éticos ficavam evidentes por meio de seu ativismo, o qual expunha seu princípio ético, aquele da “minimização do sofrimento”. Nasceu em Portland, Oregon, em 28 de fevereiro de 1901. Obteve seu título de bacharelado pela Oregon State University em engenharia química. Pauli procurava entender como os átomos formavam as ligações químicas e as moléculas. Recebeu seu Ph.D. em química e física matemática do California Institute of Technology (Caltech) em 1925. Se tornou membro (fellowship) da Fundação Guggenheim, nos anos de 1926-1927, por explorar, juntamente com outros Físicos, as implicações da mecânica quântica para o tratamento da estrutura atômica. Nisto, encontrou base matemática e física para algumas de suas futuras teorias.

 As regras de Pauli surgiram no período que estava em Caltech, para avaliar distâncias e ângulos entre átomos em moléculas e cristais, fazia o uso de raios-x e, posteriormente, da técnica de difração de elétrons, a qual ele mesmo trouxe da Europa. Suas descrições sobre as ligações, principalmente a ligação iônica, tiveram seus formalismos generalizados por meio da mecânica quântica. Neste contexto, as regras de Pauli foram fundamentais.

 Seu papel na 2ª guerra mundial foi destacável. Pauli se ofereceu como consultor de pesquisa e disponibilizou seu laboratório. Desenvolveu explosivos e propulsores de míssil. Com a ajuda de um associado, desenvolveu um tipo de sangue sintético para transfusões emergenciais. Em 1948 recebeu a Medalha Presidencial do mérito, do presidente Harry Truman, pelos serviços prestados no período de guerra.

 Com o avanço no desenvolvimento de armamentos nucleares, tomou um posicionamento contrário, juntamente a outros eminentes cientistas da época, sendo tratado como traidor durante a era McCarthy, tendo seu passaporte negado para viajar a conferências científicas com a razão, segundo o Departamento de Estado americano, de “não estar nos melhores interesses dos Estados Unidos”. Seu passaporte foi restaurado em 1954, quando obteve o prêmio Nobel em Química. Também ganhou o Prêmio Nobel da paz em 1962.

 Linus Pauling faleceu em 19 de agosto de 1994. Foi a única pessoa que até hoje recebeu dois prêmios Nobel inteiros em áreas diferentes.

Texto por: Marcelo H. Penteado

 Referência:

Oregon State University. Linus Pauling Institute. Linus Pauling Biography. Disponível em: <http://lpi.oregonstate.edu/about/linus-pauling-biography>. Acesso em: 22 de novembro de 2016.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *