Resenha: Contato

Resenha: Contato


 

Autor: Carl Sagan       Tradução: Donaldson M. Garschagen

Ano de publicação: 1997

Gênero: Romance, Ficção Científica.

   Escrito pelo renomado astrônomo e divulgador científico Carl Sagan, “Contato” é uma obra sobre o primeiro encontro entre seres humanos e outra forma de vida inteligente no Universo.

   A protagonista é Eleanor Arroway, mais conhecida como Ellie, que desde criança é intrigada sobre a questão de se estamos sozinhos no universo. Em uma área com minoria de profissionais mulheres, Ellie se torna radioastrônoma e diretora do VLA (Very Large Array) no Novo México, um dos maiores radiotelescópios do mundo. Assim, começa a sua busca pelos “homenzinhos verdes” como ela mesma brinca, no então chamado projeto Argus. A ideia era identificar possíveis sinais de rádio transmitidos por eles.

   Mas para chegar onde chegou, Ellie enfrentou muitas dificuldades e preconceitos, a começar por David Drumlin, seu antigo orientador que sempre tentava descredibilizar seu projeto. E sua pesquisa só continuou porque foi financiada por um misterioso milionário chamado Hadden (que posteriormente tem um papel importante na história), já que perdeu sua verba, pois o que fazia era considerado uma perda de tempo.

   Após longos anos, com quase todo o céu do hemisfério norte observado e sem ainda conseguir algum resultado, finalmente, o que Ellie sempre esperava e havia dedicado sua vida, acontece. Um sinal de rádio com um comportamento anômalo começa a ser captado da direção da estrela Vega,  a 26 anos-luz de distância. O sinal era em forma de pulsos que se repetiam com o padrão de números primos, algo que não podia ser natural. E pela sua natureza só podia ser uma mensagem.

   Então o que ficou conhecido como “A Mensagem” toma conta de todos os assuntos, deixando a sociedade eufórica. Alguns acreditavam que estava sendo enviada a enciclopédia galáctica, outros achavam que era a volta de Jesus, ou a vinda do diabo. Inúmeras teorias conspiratórias começaram a surgir, ainda mais quando o primeiro resultado da decodificação da mensagem foi o pronunciamento de Hitler na abertura das olimpíadas de 1936, que foi o primeiro evento com ampla transmissão para a TV.

   Seja quem for que enviou a mensagem, não tinha nenhum interesse político, o vídeo com Hitler foi uma coincidência infeliz, já que foi o primeiro sinal Terra interceptado por eles. E também não tinha nenhuma nação, povo ou religião como destinatário. A mensagem foi enviada para toda a Terra, que teria de unir forças para captá-la (afinal a Terra gira, e uma nação sozinha não conseguiria captá-la por completo).

   E, após o árduo trabalho de decodificar a mensagem, descobriu-se que ela era um manual para a construção de uma máquina muito complexa, algo parecido com uma nave e que parecia levar 5 passageiros. Será que ela os levará até esses seres, ou é uma máquina do juízo final disfarçada, que aniquilará a Terra? Não vou falar muito para não estragar a história, que envolve um intenso embate entre cientistas que não entendiam muito de política, políticos que não entendiam nada de ciência e religiosos que, com ou sem razão, defendiam seus pontos de vista sobre a situação.

   Ao longo da história, frequentemente Ellie falha em ter contado com sua própria família ou em manter relacionamentos, em razão do trabalho. A premissa da obra é o contato com seres desconhecidos, mas no fundo, é apresentado em várias partes do livro a importância do contato entre nós mesmos, humanos, como fala o seguinte trecho:

“Toda sua carreira tentara fazer contato com os mais remotos e exóticos dos estranhos, enquanto em sua própria vida não fizera contato com praticamente ninguém”.

   Sagan termina o livro com uma de suas frases que ficou muito conhecida:

“Durante toda sua vida, estudara o universo, mas desprezara sua mais clara mensagem: para criaturas pequenas como nós, a vastidão só é suportável através do amor.”

Texto por: Cristhian Gean Batista Guimarães

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *