Robert Hooke (1635 – 1703)

Robert Hooke (1635 – 1703)

Robert Hooke nasceu na Inglaterra no dia 18 de Julho de 1635, quando jovem tentou ingressar no mundo das artes ao tornar-se aprendiz de Sir Peter Leiy, um artista pertencente à corte real, tentativa esta que foi frustrada por complicações de saúde, relacionadas ao cheiro forte das tintas que o mesmo utilizava em seus aprendizados. Quando atingiu os dezoito anos de idade, Hooke decidiu ingressar na Universidade de Oxford. A falta de recursos para custear sua carreira científica o obrigou a aceitar colocações distantes das capacidades do jovem intelectual. 

Tempos depois Hooke conseguiu trabalho como assistente do cientista Robert Boyle, o mesmo atuava na área, até então pouco desenvolvida, chamada: ciência experimental. A constante troca de saber permitiu que Hooke criasse seu primeiro invento: uma bomba de ar. O aparelho desenvolvido permitiu que Boyle desenvolvesse a lei física que relaciona a pressão e o volume dos gases. 

“Micrographia”, uma das publicações de Hooke, era uma obra de extrema peculiaridade onde se encontravam postulados sobre o estudo de organismos vivos e, ao mesmo tempo, descrevia a eficácia de alguns instrumentos criados para o desenvolvimento de pesquisas laboratoriais. As mesmas páginas que descreviam estruturas de aves e insetos, também se destacavam pela construção de um microscópio móvel e outros diversos instrumentos laboratoriais de medição e leitura. Em parte do livro, o autor ainda trabalha com um primeiro conceito de célula ao descrever a estrutura constitutiva de uma cortiça. 

No ano de 1678, publicou “Leituras de Potentia Restitutiva” e estabeleceu uma lei física onde provou que a força de tensão é proporcional à força de deslocamento. Esta lei ficou conhecida como a Lei de Hooke. Anos mais tarde, o sucesso de sua carreira acadêmica lhe rendeu o cargo de Secretário da Royal Society. Assim que tomou posse, escreveu a Newton, reatando sua comunicação com o mesmo. Anteriormente os dois haviam se desentendido, mas a polidez da carta e ao cargo atual de Hooke, começaram a se corresponder. Porém, logo voltaram a desentender-se, brigando pela autoria de certas descobertas sobre a gravidade.

Quando Newton publicou seu Principia, Hooke constatou que o livro continha uma explicação do sistema solar baseada nos princípios que ele próprio tinha previsto em 1674. No entanto, o livro não continha nenhuma referência a seu nome, o que lhe causou mágoa até o fim de seus dias. Mesmo Hooke tendo reclamado, Newton ignorou seus protestos e em nenhuma de suas obras faz qualquer alusão às contribuições do cientista.

Em 1682 Hooke abandonou a Secretaria da Royal Society, mas continuou a enviar contribuições à entidade, pesquisando todos os campos da ciência (desde a natureza da memória até estudos sobre fósseis). Em 1687, com a morte de sua sobrinha – pessoa de sua maior estima e que lhe era muito dedicada – Robert Hooke teve sua saúde abalada. Definhando, sobreviveu até 3 de março de 1703. Ao seu funeral compareceram todos os sócios da Royal Society, em reconhecimento do seu mérito como cientista.

Texto por: Allan Gaspareto.

Referência

SALADEFISICA. Robert HookeDisponível em: <http://www.geocities.ws/saladefisica9/biografias/hooke.html>. Acesso em: 14 ago. 2017.

MUNDO EDUCAÇÃO. Biografia Robert HookeDisponível em: <http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/biologia/robert-hooke.htm>. Acesso em: 15 ago. 2017.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *