Hugh Everett III (1930 – 1982)

Hugh Everett III (1930 – 1982)

Hugh Everett III, nasceu no dia 11 de novembro de 1930 em Washington DC nos EUA, e foi um dos maiores cientistas cujo trabalho não foi bem reconhecido pela comunidade científica antigamente.

Seu pai, Hugh Everett Jr., realizou um recorde mundial de rifle em 1.000 jardas, e anos depois, em 1936, se tornou um militar, que serviria como oficial na 2ª Guerra Mundial. Já sua mãe, Katharine Kennedy Everett, teve problemas mentais após o divórcio, porém era uma brilhante escritora. Hugh Everett III viveu quase toda a sua vida em Washington, e já pequeno demonstrava certas habilidades com relação a ciência, tanto que aos 12 anos chegou a escrever uma carta a Albert Einstein levantando a questão de saber se era algo aleatório ou unificador que reunia o universo, e Einstein a respondeu: “Caro Hugh: Não há tal coisa como uma força irresistível e um corpo imóvel. Mas parece haver um menino muito teimoso que forçou seu caminho vitoriosamente através de dificuldades estranhas criadas por ele para esse fim. Sinceramente, A. Einstein”.

Estudou Matemática na década de 50 na Universidade de Princeton, mas percebeu ainda cedo que sua verdadeira paixão seria a Física Teórica, e em seu segundo ano na faculdade foi admitido no Departamento de física.

Em 1 de março de 1957, Everett apresenta sua tese de doutorado sobre a “Formulação do Estado Relativo da Mecânica Quântica”, que ficaria mais tarde conhecida por “Interpretação de Muitos Mundos da mecânica Quântica”, devido a uma nova edição feita por Bryce DeWitt com Neil Graham, que tinha como finalidade editar novamente todos os trabalhos de Everett em uma coletânea. Essa Interpretação dos Estados Relativos de Everett, é conhecida como um conjunto de ideias que faz referência a uma infinidade de universos paralelos coexistentes. Everett não acreditava que o ato da observação de uma matéria quântica fizesse com que esta parasse de se comportar em múltiplas formas, e propôs que a observação da matéria quântica criaria uma divisão no estado quântico do observador, ou seja, o universo em que o observador está iria fazer cópias de si mesmo para ter todas as possibilidades de observação. Apesar de ser um físico brilhante, suas ideias não foram bem aceitas pela comunidade cientifica, e houve muitas críticas acerca de seus trabalhos, fato este que o fez abandonar sua pesquisa e se dedicar a computação, fundando uma empresa de softwares nos anos 70.

Everett se casou com sua vizinha, Nancy e tiveram uma filha, Elizabeth Ann e um filho, Mark Oliver Everett, que mais tarde formaria uma banda com amigos, que ficaria mundialmente famosa, chamada Eels. Foi o próprio Mark que, em 19 de julho de 1982, achou o corpo de seu pai, provavelmente morto devido aos exageros com bebidas. E em 1996, Elizabeth se matou com uma overdose de pílulas para dormir, deixando uma nota na sua bolsa dizendo que iria se juntar ao pai em outro universo.

Hugh Everett III é considerado atualmente um dos maiores cientistas do século XX, pois suas ideias obtiveram uma maior aceitação no meio científico, e são alvos de intensas pesquisas na área quântica. E quem sabe, em outro universo Everett, de certo modo, não esteja satisfeito com suas contribuições realizadas neste universo em que vivemos.

Texto por: Sanderson Carlos Ribeiro.

Referências:

SHIKHOVTSEV, Eugene. ESBOÇO BIOGRÁFICO de HUGH EVERETT, III. Disponível em: <http://space.mit.edu/home/tegmark/everett/everett.html>. Acesso em: 30 jul. 2017.

BYRNE, Peter. The Many Worlds of Hugh Everett. Disponível em: <https://www.scientificamerican.com/article/hugh-everett-biography/>. Acesso em: 30 jul. 2017.

LUCAS. ESPAÇOFÍSICA Universos paralelos: A Teoria dos Muitos Mundos. Disponível em: <https://misteriosdomundo.org/universos-paralelos-a-teoria-dos-muitos-mundos/>. Acesso em: 30 jul. 2017.

 

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *