Teve início o ciclo de lives “Propriedade intelectual: (sem) fronteiras no pensamento”

Teve início o ciclo de lives “Propriedade intelectual: (sem) fronteiras no pensamento”

Conectar pessoas em tempos de pandemia e isolamento social com o objetivo de impulsionar Guarapuava como um polo tecnológico. De maneira simples, este é o objetivo por trás da realização do ciclo de lives “Propriedade intelectual: (sem) fronteiras no pensamento”. A primeira das palestras on-line ocorreu na última semana e teve como tema “Cidades inteligentes para quem?”, que foi abordado pela diretora de Políticas e Programas para Pesquisa e Desenvolvimento da Secretaria Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pato Branco, Kátia Bertol.

“O meu objetivo é falar sobre uma cidade inteligente inclusiva, que contemple todas as pessoas, que dê oportunidade para todas as pessoas, que possam ter qualidade de vida e que possam ter oportunidades e, desfrutem de uma verdadeira cidade inteligente”, explicou a convidada logo na abertura da sua fala. Ela ainda discorreu sobre as possíveis configurações de uma cidade inteligente e sobre ela deve ser pensada, na atualidade brasileira, buscando as inclusões digital e social de todos os cidadãos.

“Pensando em desafios é que nós olhamos para as cidades, como que nós podemos resolver essas desigualdades, sabemos que é um problema estrutural do Brasil, vamos falar do Brasil, mas existem formas de se pensar nisso, existem projetos que dá para reduzir essas desigualdades sociais e digitais e promover a inclusão dessas pessoas. Então, alguns pontos que se pode pensar para superar alguns desafios, nós precisamos de cidades criativas, cidades ágeis e cidades inclusivas, criando espaço para os cidadãos”, defendeu. 

O ciclo de lives é uma realização da Unicentro – através da Crie, que é a Central de Relações institucionais, Inovação, Empreendedorismo e Empregabilidade, e do Profnit, o Programa de Pós-Graduação em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para a Inovação – e do Cilla Tech Park, o Parque Tecnológico de Guarapuava. As próximas lives serão realizadas ao longo das próximas sete quintas-feiras, sempre a partir das 19h30. “Convidamos todo mundo. São mais sete lives. O Dennis Nakamura (convidado dessa quinta) é consultor da Nasa e vai falar sobre Tech Park e Inteligência Artificial, acredito que sempre buscando conectar aí com o pessoal ligado à propriedade intelectual”, finaliza o diretor da Crie, professor Marcio Fernandes. 

Deixe uma resposta