Reta final de ações extensionistas de combate à pandemia de coronavírus

Reta final de ações extensionistas de combate à pandemia de coronavírus

A Unicentro trabalhou em diversas vertentes para minimizar os impactos da pandemia de Covid-19. Na linha de frente desse combate estiveram profissionais da área da saúde vinculados ao Programa de Apoio Institucional para Ações Extensionistas de Prevenção, Cuidados e Combate à Pandemia do Novo Coronavírus, criado pela Seti (Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior) que, na Universidade Estadual do Centro-Oeste, contou com dois núcleos – um em Guarapuava e outro em Irati.

Em Guarapuava, coordenados pela professora Alexandra Bittencourt Madureira, bolsistas médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, fisioterapeutas, nutricionistas, farmacêuticos e psicólogos prestaram serviços nos 12 municípios vinculadas à 5ª Regional de Saúde. “Todos esses profissionais – tanto em Guarapuava, quanto nos demais municípios da Regional – desenvolveram ações referentes à sua profissão voltadas para o atendimento direto a situação da pandemia, como o atendimento direto a pacientes, a monitoramentos de pessoas com o resultado positivo para Covid, trabalharam também no atendimento de urgências, alguns trabalharam, aqui em Guarapuava, no call center do município. Todas essas atividades voltadas a tentar minimizar a situação da pandemia”, contextualiza a coordenadora.

Além dos profissionais envolvidos, o combate à Covid-19, em Guarapuava, também contou com a participação de alunos de Enfermagem, Nutrição e Farmácia da Unicentro e com a vice-coordenação da professora Maria Regiane Trincaus. Esse grupo trabalhou em capacitações, levando informações sobre os protocolos sanitários de prevenção à funcionários de empresas e órgãos públicos de Guarapuava. A equipe teve também um importante papel no call center, fazendo o acompanhamento dos casos suspeitos e confirmados de Covid-19 e atualizando os dados junto das Unidades Básicas de Saúde.

Ações envolveram profissionais e estudantes e foram desenvolvidas nas Regionais de Saúde de Guarapuava, Irati e União da Vitória

De todas as formas de atuação na 5ª Regional de Saúde, a professora Alexandra afirma que a diferença mais notável da presença dos bolsistas da Unicentro foi nas cidades menores. “Por se tratarem de municípios pequenos, a atuação tanto do enfermeiro, quanto do técnico foi a mão de obra para que eles pudessem ter um profissional atuando na pandemia – ou por uma escassez já existente no município de profissionais trabalhando, ou até mesmo aquelas situações em que os profissionais tiveram que ser afastados seja por estarem doentes, estarem com a Covid e, também, aqueles que eram de grupo de risco”, discorre.

O núcleo de Irati desenvolveu as ações extensionistas de combate e prevenção ao coronavírus em oito municípios da 4ª Regional de Saúde e em quatro cidades da 6ª Regional de Saúde, com sede em União da Vitória. Foram médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, psicólogos e educadores físicos que atuaram na assistência direta à população em serviços de referência, Pronto Atendimentos, Unidades Básicas de Saúde e setores de epidemiologia. Dentre as funções desenvolvidas estiveram triagens, realização de testes para detecção de Covid-19, monitoramento de casos suspeitos e confirmados, orientações de prevenção, além de suporte técnico e atenção psicossocial para as equipes de saúde dos municípios das regionais.

Enquanto coordenação do projeto, acredito que ele tenha proporcionado aos bolsistas a aprendizagem sobre uma área nova, assim como proporcionou que todos nós deixássemos uma importante marca, atuando como agentes histórico numa pandemia que marcará a experiência da humanidade. Entendemos também que atuamos enquanto representantes da universidade pública, expressando seu compromisso social, ético e político frente a uma situação de emergência sanitária. Destaco a função social da universidade, assim como sua pró-atividade e agilidade de resposta frente a um evento crítico, reforçando o compromisso com a ciência e com o bem-estar da população”, avalia o professor Gustavo Zambenedetti, que é coordenador do projeto em Irati, sobre como essa atuação da Unicentro contribuiu para a comunidade de abrangência da universidade.

Gostaríamos de fazer uma homenagem a cada um dos sujeitos que fizeram parte deste projeto. É preciso lembrar que estar em uma linha de frente significa estar exposto constantemente ao vírus, à possibilidade de infecção, ao medo de levar o vírus para casa. Também significa lidar cotidianamente com a necessidade de estar atento a novas informações e protocolos. Por isso, nossa valorização e reconhecimento a todos os profissionais de saúde aqui representados pelos bolsistas do projeto de extensão”, agradece Gustavo.

Durante o andamento do projeto vinculado ao campus Irati da Unicentro, além do professor Gustavo, também coordenaram ações os docentes Silvano Coutinho e Luciana Carnevale, e a doutoranda em Desenvolvimento Comunitário Emalline de Paula Santos. O coordenador Gustavo salienta que essa equipe promoveu articulações essenciais para o desenvolvimento do projeto com os representes das 4ª e 6ª Regionais de Saúde. “No conjunto de articulações, construímos uma grande rede de trabalho, de cooperação e também de solidariedade em prol da saúde pública com caráter universal, integral, gratuito e de qualidade – preceitos do Sistema Único de Saúde. Houve um importante estreitamento de laços da universidade com as regionais, os serviços de saúde e as comunidades locais, que esperamos perdurar para a realização novos projetos”, sublinha.

Atividades de enfrentamento à pandemia tiveram início ainda no mês de março

Além da inserção de profissionais diretamente no enfrentamento à Covid-19, os bolsistas da Unicentro proporcionaram suporte, diversificação e qualificação das ações desenvolvidas na região. Os impactos positivos da extensão universitária no combate ao coronavírus foram salientados por gestores e coordenadores dos serviços públicos. “O projeto trouxe para nosso município um dos melhores apoios num momento de extrema necessidade, ao ponto de solicitarmos a continuidade e a ampliação do projeto, visto que uma das maiores necessidades é de RH, o que foi suprido com excelência pelos bolsistas. Gratidão sempre, pois só quem está na linha de frente pode falar com autoridade da importância de projetos como este”, opinou a secretária de Saúde de Inácio Martins, Angela Macarroni.

Para avaliar mais precisamente os impactos do projeto na carreira dos profissionais que atuaram junto a Unicentro durante a pandemia, a coordenação da etapa em Irati recolheu alguns depoimentos de bolsistas. “Foi de grande importância, pois havia falta de profissionais e a demanda aumentou muito durante esse período. Quanto ao processo formativo foi muito positivo, visto que passei a realizar procedimentos novos que, até então, não estava capacitada a realizar. Houve uma valorização por parte de ambos os serviços onde atuei, o pessoal foi maravilhoso, fiz novas amizades, tive um crescimento pessoal que me motivou a manter dois empregos com menos desgaste do que eu estava esperando enfrentar. Me senti completamente realizada nesse período”, comenta a técnica de enfermagem Rosalina Ferreira dos Santos, que atuou no município de Mallet.

O médico bolsista pela Unicentro Bruno Rafael Muller, que atuou na 6ª Regional de Saúde, também deixou registrada a importância do projeto de combate à pandemia. “A experiência foi extremamente valiosa. O projeto proporcionou um trabalho da equipe que com certeza alterou o rumo da pandemia na nossa cidade”.

Nesta reta final do Programa de Apoio Institucional para Ações Extensionistas de Prevenção, Cuidados e Combate à Pandemia do Novo Coronavírus, o superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná, Aldo Nelson Bona, transmitiu uma mensagem de agradecimento a todos os profissionais, estudantes e professores vinculados aos projetos nas universidades, minimizando os efeitos da pandemia de coronavírus na sociedade. “Foram ações extremamente relevantes para permitir que o estado do Paraná enfrentasse da melhor maneira possível esta pandemia. Sem o seu trabalho, sem a sua dedicação, sem o seu compromisso, pode ter certeza, as coisas teriam sido muito mais difíceis para toda a sociedade. Você esteve na linha de frente, demonstrou coragem, capacidade de doação, demonstrou garra e determinação para enfrentar os momentos mais difíceis. Por isso, receba, em nome da Superintendência de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e do Governo do Paraná, o nosso reconhecimento, a nossa gratidão e o desejo que você seja recompensado por todo esse esforço despreendido em favor da sociedade”, disse em vídeo compartilhado nas redes sociais.

Avatar

Deixe uma resposta