150 anos da Tabela Periódica são celebrados no campus Cedeteg

150 anos da Tabela Periódica são celebrados no campus Cedeteg

2019 foi declarado pela ONU, que é a Organização das Nações Unidas, o Ano Internacional da Tabela Periódica dos Elementos Químicos. Isso porque é neste ano que se completa 150 anos da criação da tabela. Para festejar a data e também o Dia do Químico, o Centro Acadêmico de Química da Unicentro promoveu o primeiro Encontro da Tabela Periódica, o EnTabeP.

O evento contou com uma palestra sobre Astroquímica e um quizz sobre a tabela periódica. Além disso, os participantes também tiveram um minicurso com o professor J.C. Gonçalves, que explicou como são feitas as atualizações da tabela e compartilhou com os acadêmicos diferentes maneiras de ensinar o conteúdo de química por meio dessa ferramenta.

“O nosso principal objetivo é chamar a atenção para a importância desse conteúdo, abrir um leque de perspectivas que eles possam explorar a partir daí, porque a função do professor não é passar informação, é criar a expectativa de novas informações para o aluno. Eles têm muito tempo e, certamente, se eles aproveitarem o tempo que eles têm daqui para frente, eles vão ser a diferença na sociedade depois”, avalia J.C. Gonçalves. 

J.C. Gonçalves abordou o processo de avaliação da tabela (Foto: Coorc)

A organização do encontro teve o apoio do grupo PET de Química, do Departamento e de patrocinadores externos. Esta primeira edição contou com aproximadamente 100 participantes. Além de acadêmicos e estudantes da pós-graduação, alunos do ensino médio de colégios da cidade também participaram das atividades. Angelo Zanona foi um deles. “Eu gosto bastante da área de química, da área de ciências, aí eu achei interessante e resolvi participar. Achei bem legal, bem interessante, com bastante informações que vêm sempre a acrescentar no conhecimento sobre ciências. Você acaba conhecendo um pouco mais da área sobre a qual ele fala e, talvez ao conhecer essa área, você começa a se interessar e, por isso, você vai fazer um curso de química, por exemplo”. 

Para a vice-presidente do Centro Acadêmico de Química, Fernanda Almeida Ribeiro, que atuou na organização das atividades,eventos como o Entabep são uma oportunidade para adquirir mais conhecimento e trocar experiências. “Agrega bastante para a nossa vida pessoal porque a gente acaba tendo alguns conhecimentos extras, além do que a gente aprende na graduação. Ele ajuda na articulação do próprio grupo do centro acadêmico, da própria equipe e, também, a articulação do curso como um todo. Porque a gente tem desde calouro até aluno da pós. O conhecimento é bem democrático para todos”. 

Opinião compartilhada também pelos acadêmicos Angelo Lenarte e Renata Nascimento, que fazem parte do PET Química e participaram das atividades. “As experiências dos professores sempre são essenciais para nossa formação. A experiência, por exemplo, do professor J.C. Gonçalves sobre a tabela periódica já trouxe, em uma hora, várias coisas que você não vê na sua graduação. Então, é essencial esse tipo de evento”, avalia Angelo. Para Renata, “esse evento é muito importante na nossa formação porque a gente absorve muitas informações e, também, a gente conhece novas pessoas, novos palestrantes que trazem novidades para gente”.

Avatar

Deixe uma resposta