Programa de Mobilidade Nacional está com inscrições abertas até oito de julho

Programa de Mobilidade Nacional está com inscrições abertas até oito de julho

Nem sempre é preciso sair do país para conhecer uma nova cultura e vivenciar outra realidade. Apesar do sonho de muitos alunos ser estudar no exterior, há quem opte pela mobilidade nacional. Esse é o caso de Victoria Henrard, aluna de Pedagogia da Unicentro, que passou um semestre estudando na Universidade Estadual do Rio de Janeiro, a Uerj. “O que mais me marcou nessa mobilidade na Uerj foi a diversidade social. Lá tem todos os tipos de pessoas. Então, o preconceito realmente é debatido, a gente debatia muito sobre todos os tipos de preconceito e isso foi muito rico pra mim”.

A experiência da Victoria foi proporcionada pelo Programa de Mobilidade Nacional da Abruem (Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais). Outro ponto que a acadêmica destaca é que a oportunidade mudou a forma como ela se relaciona com a própria universidade. “Fez que eu voltasse valorizando a Unicentro, porque você pensa que porque é uerj, é uma universidade com nome grande, o ensino vai ser maravilhoso. Eu cheguei lá e, realmente, o ensino era maravilhoso, mas os professores da Unicentro não perdem em nada para os da Uerj”.

O programa da Abruem conta anualmente com dois editais, um para cada semestre do ano. As inscrições estão abertas para o segundo semestre de 2019 e vão até a próxima segunda, dia 8. Para participar, o aluno interessado deve procurar uma universidade associada a Abruem que tenha o curso em que ele está matriculado. Além disso, ele deve fazer um plano de estudos que seja compatível com a grade curricular das instituições.

Segundo Miguel Bacheladenski, que é diretor do Escritório de Relações Internacionais da Unicentro (ERI) a ideia é que os alunos conheçam outras práticas acadêmicas na área de formação. “Possam ter contato com formas diferentes de ensino, de realidade, porque, por mais que nós temos os cursos aqui e eles tenham algumas similaridades, em cada instituição eles têm especialidades próprias, a organização é diferente. Então, acaba enriquecendo a formação dos estudantes que participam desse programa”. 

Além de mandar alunos para outras universidade, uma característica deste programa é que a Unicentro também recebe alunos. Diego Silva Lima, estudante de Medicina Veterinária da Universidade do Rio Verde, de Goiás, passou esse primeiro semestre de 2019 em Guarapuava. Ele também relata que a experiência foi enriquecedora. “Minha experiência foi muito satisfatória. Eu conheci outra universidade, com profissionais de outro estado, profissionais renomados da minha área, na qual eu podia estudar com eles, trocar experiências. Tive um ensinamento cultural também muito grande. Isso tudo vai acrescentar no meu lattes, mas principalmente na minha vida”.

O edital com os documentos necessários e os procedimentos para realizar a inscrição pode ser acessado na página do ERI, no site da universidade.

Avatar

Deixe uma resposta