Ações de ensino, pesquisa e extensão da Unicentro são divulgados no shopping

Ações de ensino, pesquisa e extensão da Unicentro são divulgados no shopping

A universidade é pública e o público precisa conhecer o patrimônio que tem em uma universidade pública, gratuita e de qualidade, isso porque, muitas vezes, o cidadão comum não conhece a universidade”, essa defesa é da professora Maria Regina Vargas, coordenadora da Unati, a Universidade Aberta a Terceira Idade da Unicentro. E ela está certa. Foi com esse objetivo, de mostrar pra comunidade de Guarapuava o que é feito dia-a-dia dentro da universidade, que a Unicentro extendeu seus limites e fronteiras e, por uma semana, realizou atividades no shopping Cidade dos Lagos.

Organizar o evento no shopping foi um grande desafio porque a universidade é muito grande, tem muitos projetos e nós buscamos atender e dar espaço para todos os cursos, todos os projetos que desejassem vir apresentar. Outro desafio foi realmente colocar o trabalho da universidade dentro da rotina do shopping, de uma forma que as pessoas conseguissem ver a Unicentro da melhor forma e ver ela muito bem representada”, explica sobre o porque da ação a professora Cristiane Nardi, do Departamento de Agronomia.

As performances na praça de alimentação foram uma das ações (Foto: Coorc)

Além da Universidade Aberta a Terceira Idade, muitos outros projetos de extensão, ensino, pesquisa e, também, os cursos da Unicentro marcaram presença. Para isso, em vários pontos do shopping foram montadas estruturas da universidade. Tudo pensado para chegar o mais próximo possível da população. As ilhas do conhecimento, por exemplo, apresentavam os projetos desenvolvidos pela Unicentro e, num dos dias de atividades, uma delas foi ocupada pelo Departamento de Engenharia Florestal, do campus de Irati. O curso, segundo a chefe do Departamento, professora Fabiana Schmidt, tem muitas atividades norteadas pelas demandas e necessidades da região. 

Nós estamos na região centro-sul do Paraná que, conhecidamente, tem uma vocação florestal. Então, é um curso que tem uma relevância, considerando o pólo de indústrias madeireiras, serrarias, celulose e papel; é um curso que tem um apelo, considerando a vocação da região. Nesse sentido, ao sair do ambiente da universidade e vir para ter essa aproximação com a comunidade, o nosso curso entende como uma estratégia muito importante. não só como forma de divulgação, mas também como forma de chamar novos profissionais, novos potenciais alunos”, diz Fabiana.

Unati foi um dos grupos participantes (Foto: Coorc)

Já o curso de Enfermagem levou para o shopping equipamentos que possibilitassem fazer uma triagem de saúde em quem passava pela praça de alimentação, lojas e corredores. Isabel Petry é aluna do terceiro ano e festeja a oportunidade de estar mais perto da comunidade, mostrando o trabalho realizado pela Unicentro. “Eu acho muito importante porque a gente já cria esse vínculo com a comunidade desde a nossa formação, para nos facilitar após quando virarmos profissionais na área, a gente ajudar a comunidade e como retorno tem um conhecimento a mais acrescentado em nossa formação”.

O Nead, que é o Núcleo de Educação a Distancia, procurou divulgar o Licon, sua plataforma de livre conhecimento. Segundo a jornalista Scheyla Horst, através do portal, qualquer pessoa da comunidade pode participar de cursos abertos e gratuitos. “O Nead é muito desconhecido pelas pessoas por ser focado em educação à distância, nós atingimos 37 cidades no estado com nossos cursos EaD e muitas pessoas não sabem disso, acreditam que a Unicentro só tem os campi aqui em Guarapuava e Irati. No entanto, a gente chega no Paraná inteiro por meio do nosso EaD. Então, a gente acredita que é importante divulgar”.

Avatar

Deixe uma resposta