Estudante da Unicentro é medalhista paraolímpico

Estudante da Unicentro é medalhista paraolímpico

A relação de Eziquiel Babes com o esporte iniciou cedo. “Comecei quando tinha 12 anos”, conta. “Praticava vôlei. Aos 14, eu pegava a bicicleta, ia para o ginásio e ficava treinando”. Mas quando fez 23 anos, uma mudança. Eziquiel sofreu um acidente de carro e ficou paraplégico. Sem o movimento das pernas, ele não desistiu do esporte, e do vôlei passou para o tênis de mesa. “Voltei a trabalhar, ter uma vida quase normal, porque fiquei na cadeira de rodas. Eu vi na TV o esporte paralímpico e, como eu jogava um pouquinho de ping-pong, que seria o tênis de mesa que eu pratico hoje, resolvi voltar a praticar o esporte e foi dando certo”.

E como deu certo! Depois de muito treino, o mesatenista viu a oportunidade de disputar campeonatos. EM 2011, Eziquiel representou, pela primeira vez, o Brasil numa Paraolimpíada. De Guadalajara, no México, ele trouxe uma medalha de ouro. Nesse ano, ele participou do Parapan de Lima, no Peru, e conquistou uma prata. “Eu via na TV alguém representar o Brasil e era um sonho muito distante. Quando eu fiquei na cadeira e comecei a praticar, eu também tive esse sonho e foi dando certo. Fui jogando campeonatos. Para mim, foi um sonho realizado, algo que era muito longe. Através de resultados, já que para você participar de uma Olimpíada você tem que estar entre os melhores do mundo, eu realizei o sonho ir lá representar o Brasil”, detalha o medalhista.

Até o final do ano, Eziquiel participa de mais campeonatos – os Jogos Bbertos do Paraná e o Brasileiro.

Avatar

Deixe uma resposta