PET Agronomia organiza 1. Simpósio de Inovações Técnicas Aplicadas à Agricultura

PET Agronomia organiza 1. Simpósio de Inovações Técnicas Aplicadas à Agricultura

Apresentar as possibilidades e técnicas inovadoras sobre a produção do milho. Esse foi o objetivo do 1. Simpósio de Inovações Técnicas Aplicadas à Agricultura. Organizado pelo Departamento de Agronomia e pelo PET Agronomia, o evento contou com a discussão de vários temas importantes para o desenvolvimento da cultura.

Segundo a coordenadora do PET Agronomia, professora Cacilda Marcia Duarte Rios, o evento trouxe palestras que puderam atender desde dúvidas dos alunos até as incertezas dos produtores. “Esse simpósio surgiu da necessidade que os alunos do PET viram de trazer questões novas, pessoas que pudessem falar de temas relevantes de determinadas culturas. Esse ano, nessa primeira edição, foi escolhida a cultura do milho que é uma cultura extremamente importante na nossa região”, explica.

O palestrante Luiz Roberto Guimarães Guilherme abordou o tema “Biofortificação em plantas com foco na cultura do milho”. Sua fala destacou a importância das instituições, já são elas que possibilitam a pesquisa para que as inovações possam chegar ao produtor. “Tem muito ainda de pesquisa sendo feita. E quem começa a fazer isso dentro das instituições de ensino são os alunos, os professores. O estudante vai ser o carro-chefe na condução das pesquisas”, defende.

Simpósio foi organizado pelos alunos integrantes do PET Agronomia (Foto: Coorc)

Outra palestra destacou a importância do cooperativismo que, de acordo com o palestrante Jhony Moller, é um fator de ampliação da rentabilidade. “Hoje, o cooperativismo representa 70% da produção de soja, por exemplo, no Paraná. Então, se você pensar na importância desses números, vai ver que na cadeia produtiva – não só da soja, são todos os outros produtos do agronegócio – o corporativismo representa um faturamento expressivo dentro do Estado”.

O Simpósio, para o chefe do Departamento de Agronomia, professor Luiz Henrique Ilkiu Vidal, é uma oportunidade de somar somar conhecimentos teóricos e práticos, “Eventos desse tipo só vem engrandecer nosso curso uma vez que podemos transmitir para os alunos informações que não estão no nosso cotidiano – as inovações, as novas técnicas, novas tecnologias. Tudo isso vem engrandecer”.

O estudante Alã Moleta encontrou no Simpósio a oportunidade de tirar dúvidas sobre o cultivo do milho. “Como aluno, algumas dúvidas que a gente tem , a gente pode tirar com pesquisadores que vem ministrar as palestras para a gente”, avalia.

Para o diretor do campus Cedeteg, professor Fabio Hernandes, o engajamento dos alunos na organização e participação no evento foi positivo. “Esse é o primeiro Simpósio organizado pelo PET Agronomia, mas um ponto bastante importante é o envolvimento dos alunos, dos acadêmicos”.

Avatar

Deixe uma resposta