Bloomsday celebra a literatura em Irati

Bloomsday celebra a literatura em Irati

Quem compareceu à oitava edição do Bloomsday, logo na chegada já conseguiu sentir na prática o porque a literatura pode ser definida como o colorir as palavras. Cartazes em preto e branco com alguns desenhos e os dizeres “meninas vestem azul e meninos vestem rosa”. Ao lado, lápis de cor e giz de cera disponíveis para o público pintar com as cores que desejasse. “Nós brincamos com isso por que, na verdade, o que é uma cor? Menino deve usar todas as cores, assim como menina também. Então, na verdade, foi o lúdico. Por que como delimitar cor?”, provocou o professor Edson Santos Silva, organizador do encontro.

O Bloomsday foi promovido pelo Departamento de Letras e pela Diretoria de Promoção Cultural do campus Irati da Unicentro. O objetivo do encontro, de acordo com o professor Edson é celebrar as manifestações literárias e suas interfaces. “É fundamental que a literatura dialogue com a música, com a dança, com a pintura, com a arquitetura, porque uma obra literária é um todo num único, se você tem um romance, tem todo um universo de arte, sociologia, antropologia, filosofia”.

Comunidade iratiense prestigiou e se divertiu durante o Bloomsday (Foto: Coorc)

O conhecimento literário desenvolvido na universidade foi transmitido para a comunidade iratiense por meio de música, da dança e da leitura de trechos de livros. A pluralidade de conexões que podemos fazer a partir da literatura, chamou a atenção do público. “Ela serve para provocar, ela serve para refletir, ela serve para trazer estímulos ao conhecimento empírico, ao conhecimento científico”, avalia o estudante universitário Patrick Kozelinski.

O Bloomsday é uma data consagrada para a literatura. Seu nome é uma homenagem ao personagem Leopoldo Bloom, da obra modernista Ulisses, de James Joyce. O livro faz referência a outro anterior, da Grécia Antiga, que é o clássico Odisseia, de Homero. O diretor do campus Irati da Unicentro, professor Afonso Figueiredo Filho, acredita que o Bloomsday dá uma visibilidade internacional para a universidade, já que esse feriado literário é comemorado no mundo todo. “Esse evento já está sendo oferecido a nossa comunidade a oito anos e, para nós da Unicentro, é importante porque faz parte da programação de aniversário. É um evento que insere a universidade e Irati num contexto internacional”.

Em clima de festa, professores e alunos da Unicentro interagiram com a comunidade através do conhecimento aliado à crítica social. “Um tributo à liberdade, um tributo à Ulisses, um tributo à James Joyce, um tributo à educação”, finaliza o professor Edson.

Avatar

Deixe uma resposta