Professores da Universidade Nacional de la Rioja fazem visita técnica a Unicentro

Professores da Universidade Nacional de la Rioja fazem visita técnica a Unicentro

A Unicentro recebeu os professores Daniel Quiroga e Silvina Valéria Chab, da Universidad Nacional de la Rioja, a Unlar, da Argentina. A visita, de acordo com o diretor do Escritório de Relações Internacionais da Unicentro (ERI), Miguel Bacheladenski, é uma oportunidade para a aproximação entre as instituições, nesse momento, sobretudo na área da saúde.

“Eles puderam conhecer um pouco das instalações e do funcionamento da área da saúde, na Unicentro, com vistas a identificar possíveis áreas de parceria. Nessa visita, nós acabamos elaborando uma programação que atendesse aos anseios deles, como ida às instalações da Unicentro, de hospitais aqui de Guarapuava, que servirão de campo de laboratório, de estágio e práticas do curso de Medicina, mas que também recebe estudantes de Enfermagem, Nutrição, Fisioterapia, enfim, da área da saúde aqui da Unicentro em Guarapuava”, conta Miguel.

Visitas ao Hospital São Vicente de Paulo a ao Hospital Regional, que está em fase final de construção, estavam na agenda dos dois dias de atividades. O professor Daniel Quiroga, que é diretor do Hospital Escola da Universidad Nacional de la Rioja, destacou a importância de conhecer as estruturas de atendimento de saúde. “Para mim, é muito importante conhecer os hospitais escola e ter ido a ambos – São Vicente de paulo e, depois, o novo Hospital Regional -, e termos visto e compartilhado situações que são comuns como assistência, docência, investigação e extensão à comunidade”.

Visita foi acompanhado por professores de cursos da área da saúde (Foto: Coorc)

Além das visitas, a agenda também contemplou palestras. O objetivo foi apresentar um pouco mais sobre o trabalho desenvolvido pelas instituições. Uma das conferências abordou o tema “Educação Superior e Saúde”. “Pudemos expressar como é o funcionamento da Universidade Nacional de La Rioja, na Argentina, da nossa estrutura departamental, quais são os cursos que oferecemos e, também, o perfil do egresso da área da saúde da Unlar. Apresentamos também nossa oferta de pós-graduação. Além de termos iniciado conversações com vários professores da Unicentro”, conta a professora Silvina Valéria Chab, decana do Departamento de Ciências da Saúde da universidade argentina.

As tratativas para a realização da visita iniciaram ainda no ano passado, quando o reitor da Unlar esteve na Unicentro durante o Encontro Anual de Iniciação Científica (Eaic). Desde então, o interesse das duas universidades em uma aproximação para o desenvolvimento de ações conjuntas na área da saúde só cresceu. Agora, com a vinda dos dois professores da Unlar, a entrega de uma carta de intenções de parceria entre as instituições formalizou esse interesse institucional. A possibilidade de intercâmbios entre professores e estudantes das duas universidades foi um dos principais pontos abordados.

O intercâmbio de estudantes, de professores e pesquisadores é essencial, importante para as duas universidades porque temos realidades comuns, mas com diferenças. Nós podemos desenvolver projetos comuns em eixos comunitários, de prevenção da saúde, de enfoque interdisciplinar”, destaca o professor Daniel Quiroga. Visão compartilhada pela professora Angela Dubiela, diretora do Setor de Ciências da Saúde da Unicentro, em Guarapuava. “Acredito que, com a vinda deles, nós demos a importância que precisa a essa mobilidade. As condições financeiras da região em que a universidade está situada lá é bem próxima da nossa aqui. Então, isso tudo facilita para uma abordagem mais social da saúde”, afirma. 

Além do intercâmbio, a expectativa é que a parceria traga bons resultados também nas atividades de pesquisa que poderão ser iniciadas. “A partir da assinatura do convênio, podemos iniciar trabalhos de colaboração mútua, estabelecer uma agenda comum, pesquisas conjuntas, entre outros”, ressalta a professora Silvina. Para isso, segundo Miguel Bacheladenski, foram identificadas áreas de grande potencial para o desenvolvimento de parcerias. “A primeira diz respeito a problemas de saúde pública, que são próprios aqui da região de abrangência da Unicentro e que também são identificados lá na região de La Rioja, na Argentina. Também está encaminhada a possibilidade de professores da Unicentro estarem realizando visitas a Unlar para conhecê-la e, assim, identificar outras possíveis áreas que podem facilitar uma mobilidade ou investigação”, finaliza.

Avatar

Deixe uma resposta