Aula Inaugural marca primeiro dia de aula do curso de Medicina

Aula Inaugural marca primeiro dia de aula do curso de Medicina

Um sonho antigo que, agora, é uma realidade para a Unicentro e para as comunidades das regiões centro-sul e centro-oeste do Paraná. O início da primeira turma do curso de Medicina ficará marcado na história da universidade e também na vida de cada um dos 40 estudantes matriculados. “É algo muito importante para mim. Não é todo dia que abre um curso de Medicina, ainda mais em uma universidade tão conceituada quanto a Unicentro. Então, fico bem feliz com isso”, comemora o acadêmico Marcos Douglas Ribeiro. “É um momento de celebração, de conquista de algo que a universidade sonha há muito tempo e, por outro lado, é um momento de desafios, é um novo desafio a construção desse curso. Nós estamos felizes, muito felizes por esse momento”, completa o coordenador do curso, professor David Figueiredo.

A primeira semana letiva do curso de Medicina foi pensada para acolher os estudantes. “Eles vão conhecer os docentes, o curso, os diferenciais, o Hospital Regional e vão se inteirar das metodologias que nós vamos aplicar. Durante a noite, optamos por trazer profissionais de fora, com uma experiência maior ,para que eles possam ter contato com gente de referência”, detalhou o professor David.

A cada dia dessa semana, uma atividade diferente para recepcionar os estudantes da primeira turma de Medicina (Foto: Coorc)

Para recepcionar os novos acadêmicos, foram programadas diversas atividades. A primeira delas foi uma Aula Inaugural. A conferência “O profissional do Futuro” foi proferida pelo professor de Clínica Médica da Unicamp, Jamiro da Silva Wanderley. “Em qualquer profissão tem que se aprimorar um pouco mais. Tem a parte técnica que tem que ser bem trabalhada, mas, principalmente, as nossas percepções. Como é que anda o nosso olhar, o nosso escutar? Como é que anda o nosso raciocínio? Como é que a gente faz para ter a a melhor abordagem para aquelas pessoas que precisam de cuidado”, explica o professor sobre a tônica da palestra. 

A aula inaugural lotou o auditório e aumentou a expectativa dos novos estudantes. Ana Flávia de Melo Kaminski, por exemplo, é uma das acadêmicas que ingressaram no curso por meio do PAC, o Programa de Avaliação Continuada da Unicentro. Para ela, as primeiras atividades do ano letivo já mostram um pouquinho de como será o período de graduação. “A expectativa é muito grande porque é a primeira turma e a responsabilidade em cima de nós é muito grande também. Então, a expectativa é que seja um bom curso porque tem tudo para ser um bom curso já que ele conta com uma estrutura boa e um corpo docente excelente”.

Esse é só o começo da formação dos futuros médicos. Para obter sucesso nessa jornada, além do empenho individual, como destaca o professor David Figueiredo, os acadêmicos poderão contar com o apoio de toda a universidade e com o incentivo de um corpo docente qualificado e comprometido. “Quem quer ser médico tem que aprender que vai ter que estudar sempre, para o resto da sua vida. Os docentes estão no momento de empolgação, sentindo um desafio novo. Então, os acadêmicos podem esperar um corpo docente preparado, cheio de desafios e de sonhos. Nós queremos envolvê-los na Iniciação Científica, mostrar para eles a pesquisa. Eles vão ter bastante trabalho durante esses anos que estarão conosco aqui”, afirma.

Avatar

Deixe uma resposta