Cursos de História e Letras promovem evento conjunto na unidade de Coronel Vivida

Cursos de História e Letras promovem evento conjunto na unidade de Coronel Vivida

O universo acadêmico toma forma quando o aluno se aproxima do debate. Discussão mais profunda que se dá quando a universidade disponibiliza meios que vão além da sala de aula. Um exemplo disso foi a 8ª Semana Acadêmica de História e a 3ª Semana de Letras realizadas, conjuntamente, na unidade avançada da Unicentro em Coronel Vivida. As duas licenciaturas debateram a temática “O lugar da educação no mundo contemporâneo”.

Repensar qual é o valor social da educação atual foi um dos motivos para os cursos realizarem as discussões de forma integrada. “O evento tem esse papel importante tanto de debater temas das licenciaturas, voltados para o ensino, para educação, mas também para pesquisa. Então, acho que estamos conseguindo realizar as duas coisas de forma satisfatória”, avalia o coordenador da Semana Acadêmica, professor Vanderlei Sebastião de Souza.

A interdisciplinaridade foi a tônica das discussões (Foto: Priscila Pollon)

Mais de 100 inscritos puderam acompanhar uma semana discussões acerca de conteúdos diversificados, como o lugar da educação na atualidade. O professor de Filosofia da Unicentro, Bruno Aislã Gonçalves dos Santos, foi um dos debatedores. Conforme o filósofo, as pessoas estão aprendendo a encaixar a teoria no problema e não refletir sobre o problema a partir dos conceitos teóricos. “Elas não estão aprendendo, de fato, os mecanismos que fazem as teorias funcionar. Elas aprendem as teorias em blocos e elas conseguem aplicar essas teorias em problemas específicos. Então, não sabem usar as teorias como ferramentas de soluções de problemas. Elas simplesmente sabem encaixar soluções em um problema específico. Se você mudar o problema, ela perde a capacidade de resolver, porque ela não sabe lidar com a teoria”, afirma.

Outro convidado foi o professor do Departamento de Pedagogia Saulo Rodrigues de Carvalho. Ele buscou analisar o lugar da educação com a reforma do Ensino Médio, visando entender os possíveis impactos na aprendizagem. “A educação precisa responder alguns anseios da sociedade. Ela precisa ser uma educação que prepara os indivíduos, não só para o momento atual da sociedade, do momento atual das forças produtivas da sociedade, mas ela tem que preparar os indivíduos para pensar o futuro da sociedade. A educação tem que servir para melhorar a vida dos indivíduos, não para piorá-las ou formá-las para um determinado nicho de mercado ou para uma determinada função”.

Educação foi abordada a partir de perspectivas diversas (Foto: Priscila Pollon)

Os acadêmicos dos cursos de História e Letras puderam, também, apresentar trabalhos científicos. Ao todo, foram 41. Para a Amanda Cristina Velho, do terceiro ano de História, a Semana Acadêmica possibilitou conhecer as várias perspectivas de pesquisas elaboradas pelos estudantes. “É primordial para a gente estabelecer essa relação entre o que aconteceu lá na história, no passado, e agora com a atualidade. E também para o crescimento acadêmico, que o aluno entra em contato com a sociedade acadêmica”, diz. Já o graduando de Letras Alisson dos Santos pôde aprender e compreender outras perspectivas da educação. “Bem legal fazer esse programa no nosso campus avançado porque traz professores de outras instituições para discutir problemas sobre a educação, que são os cursos que a gente tem aqui no nosso campus”.

Para o diretor do campus avançado de Coronel Vivida, professor Ismael Antônio Zanini, o evento cumpriu seu papel na medida em que ampliou os horizontes dos estudantes. “Nossos alunos têm interesse de buscar o ensino, mas também a pesquisa. Ver essas experiências de pesquisas apresentadas pelos debatedores, nossos convidados, acaba apontando um caminho e estimulando muito dos nossos acadêmicos”, finaliza.

Avatar

Deixe uma resposta