Unicentro recebe doação de corpo para desenvolvimento do ensino e da pesquisa

Unicentro recebe doação de corpo para desenvolvimento do ensino e da pesquisa

Na última quarta-feira (19), a Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro) recebeu o primeiro corpo por doação direta de familiares. A iniciativa contribuirá para o desenvolvimento do ensino e da pesquisa, além de promover a qualificação dos profissionais de Saúde formados nesta Universidade.

A doação foi possível graças ao Conselho Estadual de Distribuição de Cadáveres do Paraná – CEDC/PR, vinculado a Superintendência de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti). O referido conselho atua desde o ano de 2009, recebendo os cadáveres doados e destinando-os para as Instituições de Ensino Superior do Estado do Paraná que compõem a listagem de distribuição. (Saiba mais sobre o CEDC, acesse aqui).

A agente universitária Odiméia Teixeira, que é uma das representantes da Universidade no CEDC/PR, destacou a importância dessa doação, visto que o cadáver recebido será utilizado para as atividades didática de ensino e de pesquisas em Anatomia Humana, fundamentais para a formação dos profissionais da área da Saúde.

Ela também lembrou que além de doações realizadas por familiares, é também possível a pessoa manifestar em vida o desejo de doar o seu corpo para estudos após seu falecimento. “A doação em vida pode ser feita desde que a pessoa seja maior de 18 anos e que tenha discutido com os familiares, sendo que o doador deve dirigir-se a um cartório, com 2 testemunhas, munidas dos documentos pessoais para fazer uma declaração denominada Termo de Intenção de Doação do Corpo para Fins de Estudo e Pesquisa (acesse aqui o Termo de Intenção). Já a doação pós-morte (em caso de morte resultante de causas naturais) é feita pelos familiares, que devem entrar em contato com o CEDC/PR, para receberem as orientações de como proceder para efetivar a doação”, explicou.

Avatar

Deixe uma resposta