Contação de histórias é atividade voltada para crianças do Encontro de Arte Folclórica

Contação de histórias é atividade voltada para crianças do Encontro de Arte Folclórica

Uma enorme serpente adormecida debaixo do solo, se estendendo da Lagoa das Lágrimas até a Catedral. Uma das principais lendas sobre a história de Guarapuava encantou as crianças da Escola Municipal Elcídia de Santa Maria Pereira. Eu gostei da serpente, de tudo”, conta o Cristian Gonçalves, do primeiro ano. E a diretora municipal de Cultura de Guarapuava, Rosevera Bernardim confirma: “essa é uma das lendas que as crianças mais gostam”.

As crianças de várias escolas do município participaram de uma tarde de contação de histórias, integrante da programação do Encontro de Arte Folclórica 2019 da Unicentro. “A parceria com a universidade, ela já se estende há muitos anos”, lembra a secretária municipal de Educação e Cultura de Guarapuava, Doraci Senger Luy.

Os contos e as lendas de Guarapuava foram contados a partir do texto “Eurico e Tião”, do escritor guarapuavano Norbert Henz. Essa escolha, segundo o estagiário da Secretaria Municipal de Educação e Cultura, Christian Lucas, teve um intuito de valorizar um escritor daqui. Então, a escolha da história foi nessa ideia de trazer o regional, de trazer um autor local para a contação de histórias”.

Além de assistirem, alguns alunos foram convidados a participaram. E depois da contação, os estudantes continuavam na Casa da Cultura, agora no espaço da Biblioteca. Para muitas, um primeiro contato com um acervo de livros. “Eu trouxe eles aqui para conhecerem, terem contato com os livros, um contato com a literatura. O que ele vê, o que ele sente, isso ele nunca mais vai esquecer”, avalia a professora Eleni Costa.

Avatar

Deixe uma resposta