Espetáculo Amazônia Lendária encanta o público guarapuavano

Espetáculo Amazônia Lendária encanta o público guarapuavano

Noite de casa cheia. Na plateia do Teatro Municipal de Guarapuava não tinha um único lugar sobrando. Tudo isso para acompanhar um espetáculo que cruzou o país. Na estrada desde 1992, o grupo Frutos do Pará conta com cerca de 30 danças e lendas em seu repertório. Agora, foi a vez de Guarapuava receber o espetáculo Amazônia Lendária – uma celebração da mais rica e conhecida floresta do mundo.

Em cima do palco, as histórias não eram só contadas, mas também viravam dança e canto. Uma experiência sinestésica. Um jeito perfeito de contar para o resto do país as crenças que fazem o povo amazônico. Uma maneira de preservar a cultura do norte do país. “Nós, como residentes do norte, a gente tem essa responsabilidade de ainda manter viva lá na nossa sociedade – nos jovens, nas crianças – um pouco daquelas histórias que a gente escutava dos nossos avós, das lendas, das danças folclóricas, porque a gente acaba hoje sendo muito impressionado, muito influenciado, por cultura de fora”, explica o coordenador do grupo, Paulo Oliveira.

Entre os segmentos do espetáculo, o público acompanhou lendas conhecidas como a da vitória régia e a do boto cor de rosa, além de contos não tão difundidos, como o da bruxa Matinta Pereira. Outra temática recorrente era a formação étnica dos povos do norte e, é claro, a gastronomia. Com destaque especial para a farinha. “Na verdade, a farinha é usada para tudo. Por isso que a gente diz que o paraense não come sem a farinha. Então, tudo que você tiver levado para comer, você tem que ter a farinha do lado”, lembra Paulo.

Responsável pelos movimentos que encantaram o público do Teatro Municipal de Guarapuava, a coreógrafa Nazaré Azevedo ressalta a satisfação em apresentar a amazônia para o povo do outro lado do país. “É muito gratificante porque a gente está com essa equipe na nossa associação há muito tempo. Então, eu acredito que é por eles também, deles estarem com a gente, batalhando com a gente para divulgar nossa cultura e a gente fica feliz de trazer e ser bem recebido aqui. A gente fica muito feliz”.

E não foram só os dançarinos que mexeram os corpos. No encerramento do show, o público subiu no palco para dançar o carimbó com a equipe do frutos do pará.A mistura de experiências proporcionada pelo Amazônia Lendária agradou a plateia guarapuavana. “Um evento bastante interessante. Acho que foi uma grande oportunidade, principalmente para nós aqui de Guarapuava, aqui da região sul, de poder conhecer e compreender um pouco mais da cultura do norte do Brasil”, avalia o professor Orcial Bortolotto”.

A exibição do Amazônia Lendária marcou o lançamento do 32. Encontro de Arte Folclórica da Unicentro, que vai ser realizado entre os dias 19 e 30 de agosto. “Grupos folclóricos, as apresentações das entidades estudantis, as nossas exposições. Então, nós vamos desenvolver muita coisa, nós vamos resgatar as brincadeiras antigas”, adiante a agente universitária Elizabete Lustosa.

Avatar

Deixe uma resposta