Abertas as inscrições para Iniciação Científica de estudantes do Ensino Médio

Abertas as inscrições para Iniciação Científica de estudantes do Ensino Médio

Aproximar os estudantes do Ensino Médio de escolas de Guarapuava e Irati, com a prática da pesquisa universitária. Esse é o objetivo do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica para o Ensino Médio, o Pibic-EM, que é uma iniciativa do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico). Na Unicentro, o programa teve início em 2010 e, de acordo com diretor de Pesquisa da universidade, Professor Luciano Farinha, tem o intuito de aproximar os jovens do ambiente acadêmico.

O intuito é fazer com que os alunos do Ensino Médio, até o segundo ano, venham para dentro da universidade e comecem a desenvolver suas atividades propriamente em uma iniciação científica voltada a eles, tendo uma interação com alunos de graduação já, os próprios alunos dos cursos que têm mestrado e doutorado e, também, com os professores, fazendo com que eles já tenham um contato em uma possível área do conhecimento que eles queiram depois realizar sua graduação”, explica Farinha.

São 50 alunos do Ensino Médio que participam do Pibic-EM na Unicentro, nas mais diversas áreas do conhecimento. E a expectativa para o diretor de pós-graduação da universidade, Ricardo Miyahara, que também é orientador do programa, é que esse número cresça nesse ano. Para o professor, que é da área de Física, é essencial que o estudante tenha esse primeiro contato com a pesquisao antes de entrar no ambiente acadêmico.

O trabalho científico que a gente desenvolve desperta nos alunos um interesse que nos colégios muitas vezes eles não têm. Então, esse ambiente do laboratório, ambiente de pesquisa de ponta, é interessante que esses alunos tenham esse contato já no Ensino Médio para saber que essas atividades científicas, desenvolvimento tecnológico, novas pesquisas ou descobertas, podem acontecer desde o Ensino Médio”, defende Ricardo.

Orientanda do professor Ricardo quando ainda era estudante de Ensino Médio, a Patrícia Camargo agora está cursando Física. Na época, ela desenvolveu uma pesquisa sobre a disposição ecologicamente correta de resíduos da indústria de papel e cerâmica vermelha. Para ela, esse contato foi de fundamental importância para definir seu futuro. “Foi uma pesquisa muito bacana. Foi interessante porque, na época, eu tinha 14, 15 anos, e foi muito bacana ter contato com uma universidade pública, com laboratórios de uma universidade pública, sendo até que foi uma das coisas que mais me motivou a fazer Física”.

As inscrições de professores que querem atuar como orientadores do Pibic-EM seguem abertas até o dia 10 de junho. Os professores de Guarapuava vão desenvolver pesquisas com estudantes dos colégios estaduais Newton Felipe Albach e Padre Chagas. Já em Irati, a escola participante é a Trajano Grácia.

Avatar

Deixe uma resposta