Professores de Publicidade discutem novas diretrizes para o curso

Professores de Publicidade discutem novas diretrizes para o curso

As novas diretrizes curriculares dos cursos de graduação em Publicidade e Propaganda estão em discussão no Conselho Nacional de Educação (CNE). Na Unicentro, professores do Departamento de Comunicação participaram de uma reunião com Fernando Ferreira de Almeida, que faz parte da subcomissão que assessora a Câmara de Educação Superior do CNE, e também é vice-presidente da Intercom (Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação). O objetivo do encontro, segundo Fernando, é apresentar o andamento das discussões, esclarecer dúvidas e, também, coletar sugestões dos professores da universidade a partir de um documento preliminar, que apresenta a primeira versão da proposta de Diretrizes.

“A gente tem o objetivo de ser o mais democrático possível. Então, nós estamos fazendo essa discussão com quem chama e, também, distribuindo o documento para todo mundo. Aí, a gente reúne as contribuições das escolas, das audiências públicas e encaminha isso para o Conselho Nacional de Educação”, conta Fernando. Ele também esclarece que as reuniões são importantes para atualizar os cursos e propor uma reflexão sobre a realidade do mundo do trabalho e da pesquisa na área.

No documento preliminar, os principais pontos de alteração nas diretrizes dizem respeito à grade curricular, à infraestrutura, à metodologia, à avaliação e às questões de capacitação do professor. Fernando ainda destaca que as diretrizes devem ser flexíveis, possibilitando a adequação das necessidades de cada universidade. “A diretriz não é uma camisa de força. Ela pretende dar norte para aquilo que se vai fazer em um projeto pedagógico de curso, respeitando, inclusive, as questões regionais”.

Para a professora Íris Tomita, que é membro do Núcleo Docente Estruturante do curso de Publicidade e Propaganda da Unicentro, a conversa foi importante para ajudar no direcionamento das discussões da nova matriz curricular e do projeto pedagógico do curso. “A vinda dele foi bem esclarecedora porque sinalizou que as diretrizes serão bem flexíveis, bastante abertas, não serão engessadas e isso nos permite ser mais criativos. Assim como também foi importante ele sinalizar que não haverá mudança na carga horária”, avalia.

De acordo com o chefe do Departamento de Comunicação Social da Unicentro, Edgard Melech, depois da reunião, os trabalhos de construção do novo currículo do curso de Publicidade e Propaganda poderão ser iniciados. “Esse trabalho passa, inicialmente, pelo NDE, depois vai para o Conselho Departamental para que se dê, então, prosseguimento. São propostas curriculares em que participam professores do curso e, também, discentes, porque a representação discente, a participação dos alunos nessa construção do currículo, do novo currículo, é fundamental”, diz Edgard. 

A partir das reuniões junto às instituições de ensino, a proposta de diretrizes curriculares será discutida em sete audiências públicas em todas as regiões brasileiras. Com as contribuições coletadas nessas duas etapas, será possível elaborar o documento final, que deverá ser encaminhado ao Conselho Nacional de Educação. Segundo Fernando Ferreira, a previsão é que as Diretrizes sejam aprovadas ainda em 2019. “A partir daí sai uma portaria dizendo qual é o prazo que as escolas vão ter para fazer adaptação no novo currículo”.

Avatar

Deixe uma resposta