Campus de Irati recepciona calouros 2019

Campus de Irati recepciona calouros 2019

Uma das maneiras de ingressar na Unicentro é através do Sistema de Seleção Unificada, o Sisu, que possibilita que alunos do Brasil inteiro concorram a vagas na universidade. O Kalebe de Souza é um dos calouros que entrou na Unicentro por esse processo nesse ano. Ele veio de Belém do Pará para cursar Engenharia Ambiental. “Para mim, que vim de longe, é interessante conhecer os cursos, conhecer os professores e as informações em geral que a universidade oferece”, conta.

Justamente com o objetivo de apresentar a Unicentro e, também, para dar as boas vindas aos estudantes é que, ano a ano, a universidade promove a recepção aos calouros. “A importância está em dizer ao aluno que ele é bem vindo na universidade. Segundo lugar, rapidamente inteirar o aluno calouro, iniciante, da vida acadêmica porque aqui tudo é dinâmico, tudo é muito rápido, são diversos conhecimentos novos que ele tem acesso”, , como explica o vice-reitor da instituição, explica o professor Osmar Ambrósio de Souza.

Esta acolhida é importante na medida em que mostra ao estudante, num momento de muitas mudanças, que ele é importante para a universidade. Além disso, também aponta onde buscar informações e ajuda. Para a coordenadora da Assistência Estudantil do campus de Irati, professora Gláucia Kronbauer, a recepção contribui para minimizar esses impactos. “A Assistência Estudantil tem esse papel de orientar, de esclarecer, de conversar mesmo com eles para que eles se sintam mais integrados nesse processo todo, sintam que existem pessoas que se preocupam com eles”.

É aqui na recepção aos calouros que eles podem conhecer as possibilidades que a universidade oferece para além da sala de aula. Um vídeo produzido pela Coordenadoria de Comunicação foi exibido para que os alunos possam conhecer as estruturas administrativas, pedagógicas, os projetos de ensino, pesquisa e extensão. Múltiplas possibilidades que ajudarão numa formação mais sólida.

“É uma acolhida em que os alunos têm essa oportunidade de conhecer um pouco melhor a universidade do ponto de vista institucional, do ponto de vista da realização de pesquisa, extensão, desse grande tripé que a universidade funciona, como ensino, pesquisa e extensão”, reforça a professora Fabiana Peres, chefe do Departamento de Engenharia Ambiental. Posicionamento corroborado pelo professor Afonso Figueiredo Filho, diretor do campus de Irati. “É uma formação não apenas de uma profissão, é a formação de um cidadão. Você tem que fazer a diferença, e fazer a diferença é aproveitar bem o tempo que está aqui”.

Calouro informado, agora é hora de aproveitar todas as possibilidades que a Unicentro oferece para os acadêmicos durante o período da graduação. A Maria Olivia Teruel não quer perder tempo. “Essa palestra foi bem boa para que abrisse uma chave dentro da cabela da gente, para que pensasse melhor nesse assunto de ingresso em extensões e iniciação científica”.

Avatar

Deixe uma resposta