Unicentro promove campanha pelo fim da discriminação racial

Unicentro promove campanha pelo fim da discriminação racial

21 de março é o dia internacional contra a discriminação racial. Data que na Unicentro foi lembrada com o lançamento da campanha “Mesmo na diferença podemos escrever da mesma forma: respeito”. Desenvolvida pela Coordenadoria de Comunicação Social, a ação é uma das iniciativas do comitê institucional do Pacto Universitário de Direitos Humanos. “O chefe de gabinete, professor Marcio Fernandes, levou para os demais integrantes do comitê do Pacto Universitário de Direitos Humanos da Unicentro a ideia de realização de uma campanha que pudesse envolver toda a comunidade da Unicentro e a sociedade de uma forma geral, por meio de ações que possam mobilizar as pessoas no que diz respeito ao preconceito racial que, infelizmente, ainda é tão presente em nossa sociedade”, conta a professora Claudia Rezende, que é coordenadora do Programa e Projetos da Pró-Reitoria de Ensino (Proen).

A partir do mote proposto pelo comitê, o diretor de Publicidade da instituição, Lucas Thimoteo, desenvolveu a campanha, que, consiste no incentivo a comunidade universitária a pensar, debater e agir contra o preconceito racial. Para isso, estudantes, professores e funcionários são convidados a fotografarem momentos de valorização da diversidade, da alteridade e do respeito e postarem essas imagens nas redes sociais com a #unicentrosemdiscriminação, ao longo dos próximos 30 dias. Depois de 21 de maio, essas fotos serão coletadas e formarão um grande mural.

“Quanto mais fotos tiver, mais bonito ficará esse mural. A ideia da campanha em si, do conceito dela, ela fala que todos, por mais diferentes que possam ser, por questão de raça, todos podem escrever da mesma forma. Então, a palavra respeito, independente da raça que a escreve, ela escreve da mesma maneira. Todo mundo respeitando um ao outro, dessa forma, a gente acaba com a discriminação racial”, explica Lucas. Ele ainda lembra que as fotografias também podem ser enviadas por e-mail. O Mural do Respeito fará parte da programação pelos 29 anos da Unicentro, comemorados no mês de junho.

A Unicentro aderiu ao Pacto Universitário de Direitos Humanos em dezembro de 2016 e, de lá para cá, segundo Claudia, várias ações têm sido colocadas em prática visando combater a discriminação e promover o respeito entre a comunidade universitária. “Sabemos que existem muitas formas de preconceito na instituição, entre elas podemos citar, além da discriminação racial, a discriminação relacionada a questões de gênero, homofobia, transfobia, além do machismo, sexismo, xenofobia, também preconceitos relacionados à diversidade cultural, às diferenças, as deficiências físicas. A data 21 de março é destacada por conta do preconceito racial, mas outros tipos de preconceito também deverão ser abordados durante o período de realização dessa campanha”.

Para isso, como outra iniciativa pelo Dia Internacional contra a Discriminação Racial, o Comitê instituiu várias câmaras temáticas para que, cada uma delas, discuta e proponha ações que possam ser realizadas visando o combate de outras formas de discriminação.

Avatar

Deixe uma resposta