Mestrado em Biologia Evolutiva está com as inscrições abertas

Mestrado em Biologia Evolutiva está com as inscrições abertas

Proporcionar o aperfeiçoamento de pessoal de nível superior por meio da formação científica e tecnológica na área de Biologia Evolutiva. É com esse objetivo que o Programa de Pós-Graduação em Biologia Evolutiva, realizado em associação ampla entre a Unicentro e a UEPG (Universidade Estadual de Ponta Grossa), abre as inscrições para a turma de 2019. No total, são 25 vagas, 10 para Ponta Grossa e 15 para Guarapuava.

O professor Rogério Mateus, coordenador do Mestrado, lembra que o Programa não é aberto apenas para biólogos. “Os alunos que têm interesse em fazer o Programa podem ser de qualquer área correlata a Biologia. Podem ser biomédicos, por exemplo, ou da área de agrárias, agronomia, medicina veterinária”, comenta.

Algumas características desejáveis nos interessados em ingressar no programa, destaca o professor, são a proatividade e o interesse por questões ambientais trabalhadas sob o aspecto evolutivo. “A gente tem um enfoque muito voltado para a questão ambiental, formando alunos que tenham capacidade depois para atuar na área de conservação da biodiversidade, trabalhando então com caracterização, interpretação e conservação da biodiversidade”.

O primeiro passo para quem quer concorrer a uma das vagas é a escolher e conversar com um dos orientadores do programa. Em seguida, o candidato deverá desenvolver um pré-projeto de pesquisa realizar a inscrição na instituição em que o orientador está credenciado. Cada uma das instituições possue procedimentos de inscrição distintos. A lista de orientadores e o passo a passo para realizar a inscrição estão descritos no edital, que pode ser encontrado na seção de seleções no site do programa. O procedimento pode ser realizado até o dia 12 de dezembro.

Além da avaliação do pré-projeto, os candidatos também deverão passar por uma avaliação do currículo e por uma prova escrita marcada para o dia 13 de fevereiro de 2019. A classificação final também será utilizada como critério para distribuição de bolsas.

O coordenador do programa, professor Rogério Mateus, dá uma dica importante para quem quer se tornar mestre em biologia evolutiva. “Tem que estudar. O processo seletivo envolve uma prova escrita, então o aluno tem que estar preparado para essa avaliação. Nós indicamos dois livros básicos, um da área da biologia evolutiva e outro da área da caracterização da biodiversidade. Então, é indicado lá no edital, está disponível e o aluno pode buscar por informações lá e estudar essas matérias”.

Avatar

Deixe uma resposta