Prescrição de exercícios para populações especiais é tema de Semana de Educação Física

Prescrição de exercícios para populações especiais é tema de Semana de Educação Física

Ampliar os conhecimentos acerca da profissão escolhida. Essa foi a tônica da 10. Semana Acadêmica de Educação Física da Unicentro, em Guarapuava. O evento tem caráter científico e profissional e, neste ano, de acordo com o coordenador da atividade, professor Marcos Queiroga, traz como tema “A prescrição de exercícios físicos para populações especiais”. “O Departamento tem uma política de todo ano oferecer uma Semana Acadêmica que seja interdisciplinar, ou seja, vários conteúdos disciplinares. Esse ano, estamos promovendo uma Semana que vai abordar a prescrição de exercício físico para populações especiais, ou seja, pessoas que apresentam algum tipo de problema de saúde. É o que a gente já vem atendendo na Clínica e nós estamos, agora, transferindo para uma Semana onde nós queremos apresentar para todos os alunos essa forma um pouco mais científica de fazer a prescrição – o cuidado em fazer uma prescrição controlada, adequada, baseada em evidências para pessoas que apresentam algum problema de saúde”, detalha.

Neste ano, são mais de 120 inscritos, entre acadêmicos e profissionais que já atuam na área. As atividades que compõem a programação do evento, segundo o professor Queiroga, devem contribuir para a formação dos estudantes de todos os anos do curso. “Como é uma atividade, um conteúdo bastante interdisciplinar, no sentido de que os conteúdos das disciplinas, todos eles, são abordados aqui. Então, nós temos alunos do 1º ano ao 4º ano. O 1º ano que, muitas vezes, não passou pela maioria das disciplinas que vão ser contempladas nesta Semana e aqueles que já passaram por isso têm a chance de confrontar essa realidade de dentro de sala de aula com a realidade prática que os profissionais vão apresentar para nós”.

Estudantes do primeiro ao quarto ano do curso participaram do evento (Foto: Coorc)

Entre os objetivos da Semana Acadêmica de Educação Física estão a discussão e a troca de experiências sobre a atuação do profissional na área de prescrição de exercícios físicos. Por isso, para incentivar e demonstrar a importância da utilização da busca por referências teóricas e exemplos práticos, a abertura do evento foi com a palestra intitulada “Exercícios Físicos para populações especiais: evolução do campo para a atuação profissional individualizada”, proferida pelo professor Thiago Emannuel Medeiros.

A ideia é passar para os alunos como o campo da prescrição sobre exercício físico vem evoluindo. A gente tem questões, por exemplo, sobre o acesso à informação. Então, como com o volume tão grande de informação que a gente tem hoje em dia, como o aluno, o profissional de Educação Física consegue abarcar esse tanto de informação e trazer para sua parte prática. Por exemplo: tenho que solucionar um problema com algum tipo de patologia que eu não conheço, eu preciso buscar no campo teórico; como que eu trago esse meu campo teórico para as minhas experiências como profissional e como meu paciente quer realizar de exercício físico. Juntando essa tríade, a gente consegue prescrever o melhor exercício”, explica Thiago.

Um dos participantes da Semana Acadêmica foi o Vinícius Canesso, que está no segundo ano do curso de Educação Física. Para ele, que já participou do evento no ano passado, as atividades são uma oportunidade para aprender ainda mais sobre temas relevantes na profissão. “A gente já vai buscando mais horizontes, mais conhecimento voltado à educação física. É muito importante para a gente conhecer novas áreas mesmo, conhecer o que os profissionais, o que as pessoas que sabem mais sobre esses assuntos, para gente ter uma mente maior e saber sobre os assuntos que eles vêm apresentar”.

Para o professor Marcos Queiroga, o principal é justamente isso, proporcionar novas experiências para os estudantes. “A importância é que a gente destaque a necessidade do acadêmico visualizar um ambiente, uma área de atuação profissional extremamente carente hoje de atuação do profissional. Então, destacar isso para o aluno, a importância dele se manter ativo na literatura ou nos estudos”.

Avatar

Deixe uma resposta