Último dia de submissão de propostas para o Projeto Rondon 2019

Último dia de submissão de propostas para o Projeto Rondon 2019

A Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da Unicentro recebe só até essa quarta-feira as propostas de professores da universidade interessados em participar do operação 2019 do Projeto Rondon. O objetivo da ação é promover o bem-estar social de comunidades com baixo índice de desenvolvimento humano e, no ano que vem, são duas operações: a Vale do Acre e a João de Barro, no estado do Piauí.

As propostas, antes de serem encaminhadas para o Ministério da Defesa, na próxima segunda-feira, 08, são avaliadas internamente. As propostas devem ser enquadradas em um dos conjuntos definidos pelo Ministério. O conjunto A corresponde a Cultura; Direitos Humanos e Justiça; e Educação e Saúde. O conjunto B diz respeito a ações nas áreas de Comunicação; Meio Ambiente; Tecnologia e Produção; e Trabalho. Já o conjunto C abrange a cobertura jornalística e a produção de conteúdo sobre as atividades executadas pelos projetos dos grupos A e B.

Os professores interessados devem encaminhar, por e-mail, para a Pró-Reitoria da Extensão e Cultura a proposta de trabalho e a ficha de cadastramento. Segundo Mônica Cristina Nunes, que é coordenadora institucional do Rondon, o projeto é transformador tanto para os voluntários, quanto para a comunidade que recebe a equipe. “É um projeto que tem por objetivo ir em comunidades carentes, o que é também o objetivo da universidade, ou seja, difundir esse conhecimento. E o projeto Rondon é isso”.

O professor Valdemir Antoneli, do Departamento de Geografia do campus de Irati, participou da Operação Catopê, no norte de Minas Gerais, em 2014. Para o docente, a experiência mudou sua visão sobre a atuação da universidade, principalmente na possibilidade de fazer a diferença para a comunidade. “Nós vamos para o Projeto Rondon achando que vamos ensinar muita coisa. Nós voltamos de lá sendo aquela pessoa que aprendeu muita coisa, que mais aprendeu do que ensinou. Aprendemos questões de cidadania, questões de respeito, humildade. E você desenvolver ações de cidadania, ações de educação, ações que podem mudar a vida de uma pessoa, isso não tem preço. É a questão mais importante do projeto Rondon”.

Avatar

Deixe uma resposta