Bibliotecas da Unicentro retomarão a cobrança de multas por devolução de livros em atraso

Bibliotecas da Unicentro retomarão a cobrança de multas por devolução de livros em atraso

Logo no início da pandemia de coronavírus, em março de 2020, a Unicentro suspendeu suas atividades presenciais e, também, a cobrança de multa por atraso na devolução de livros emprestados em uma de suas bibliotecas. Agora, com o retorno gradual das atividades de forma presencial, a universidade vai retomar a prática da cobrança a partir do mês de outubro. “Nós vamos começar a gerar essas cobranças a partir do material que foi emprestado em primeiro de outubro, a partir de primeiro de outubro e se devolvido em atraso nesse período. Ou seja, um aluno que pegou um livro no dia primeiro de outubro e devolveu, digamos, no dia 10 de outubro, sendo que ele tem sete dias para devolver, ele já vai gerar uma multa ali. Então, a partir desse período será cobrado normalmente”, exemplifica o diretor-geral das bibliotecas da instituição, Fabiano Jucá.

A multa, porém, não será mais quitada nos protocolos da universidade. A partir de primeiro de outubro, os estudantes e professores em atraso farão o pagamento por boleto bancário. “Agora, será via boleto bancário, que a gente envia por email para o aluno. O aluno reenvia o comprovante de pagamento via email também para que nós possamos dar baixa no cadastro do aluno e para que, assim, ele fique liberado para fazer novos empréstimos”, complementa Jucá. O valor da multa é de dois reais por livro, por dia de atraso na devolução.

As multas que datam de antes de 16 de março de 2020 continuam válidas. E, nesses casos, os usuários em atraso podem pagar o valor em dinheiro ou com doação de livros, como era a regra até aquele momento. Já o material emprestado entre 16 de março de 2020 e 30 de setembro de 2021 terá as multas canceladas. Mas, para isso, deverá ser entregue nas duas primeiras semanas de aulas presenciais, o que ainda não tem data definida para ocorrer.

Deixe um comentário