Game on-line une professores e estudantes no Dia do Fisioterapeuta

Game on-line une professores e estudantes no Dia do Fisioterapeuta

Em tempos de pandemia, as comemorações têm sido alternativas… Foi assim com o Dia do Fisioterapeuta. Aqui na Unicentro a data foi lembrada com um quiz on-line. O FisioGame foi promovido pelo  Departamento de Fisioterapia e reuniu os professores e os estudantes do curso. A brincadeira, como explica a docente Josiane Lopes, testou os conhecimentos dos alunos ao mesmo tempo em que proporcionou risadas e interação. “Além de se comemorar o Dia do Fisioterapeuta, é se fazer presente na vida do nosso aluno, porque nesse momento em que nós desenvolvemos atividades por meio do ensino remoto as nossas relações ficam distantes. Então, eventos como esse ajudam a trazer o aluno mais perto, fazem com que ele realmente se sinta parte da comunidade acadêmica”, afirma.

Distância física não impediu a conexão entre estudantes e professores

Alunos de todos os anos do curso participaram do FisioGame, respondendo as perguntas do quiz, que abordaram diversos aspectos relacionados à profissão. E a brincadeira valia prêmios, como inscrições para congressos da área. Para a vice-chefe do Departamento de Fisioterapia, professora Marina Pegoraro Baroni, a brincadeira foi um alivio na rotina tanto de estudantes, quanto de docentes. “Cada professor enviou perguntas de conhecimentos gerais e específicos seguido de vídeos explicando a alternativa da resposta. Então, foi uma tarde de conhecimentos, troca de experiências, risadas, um momento leve e descontraído em que nós também pudemos reafirmar o nosso compromisso com a profissão”, diz Marina.

Para aluna do quarto ano de Fisioterapia Jhessica Karolayne Volochen Xistiuk, a diversão associada ao conhecimento foi o destaque do encontro on-line. “O evento fez com que tivéssemos interação com professores e colegas de uma forma muito divertida, e ainda revisando conteúdos, isso mostra que o nosso curso vem tentando fortalecer a nossa união mesmo nesse período remoto”. Já a discente do quinto ano Caroline de Silos ressaltou a importância da possibilidade de revisar os conteúdos, a partir das perguntas propostas pelos professores. “Eu que estou no quinto ano, então dá uma revisada. Tem a emoção de estar competindo, de estar aprendendo em conjunto. É muito importante essa interação já que todos nós seremos futuros colegas de profissão”, finaliza.

Avatar

Deixe uma resposta