Pesquisa quer identificar principais impactos comportamentais da quarentena

Pesquisa quer identificar principais impactos comportamentais da quarentena

A pesquisa intitulada “Covid-19: Impactos psicológicos e comportamentais do distanciamento social em uma comunidade universitária do centro-oeste do estado do Paraná”, desenvolvida pelos professores Ana Carolina Paludo, Timothy Cavazzotto e Michael Pereira da Silva, do Departamento de Educação Física da Unicentro está buscando entender a realidade diária de alunos, funcionários e professores da universidade durante o período de isolamento social.  O trabalho, de acordo com a professora Ana Carolina, conta com o apoio da psicóloga Jaqueline Puquevis e tem como objetivo conhecer o perfil comportamental e psicológico dos membros da comunidade universitária durante o período de isolamento.

Considerando a situação de distanciamento social que a gente está vivendo e baseado em evidências científicas prévias que demonstraram que experiências de quarentena e distanciamento social podem provocar alterações psicológicas e alterações no comportamento daquelas pessoas que estão fazendo quarentena, nós elaboramos esse projeto que visa identificar o perfil psicológico e comportamental dos membros da Unicentro como alunos, docentes e funcionários durante esse período de adoção das medidas de distanciamento social voltadas à prevenção do covid-19”, conta Ana Carolina.

Para fazer esse levantamento, foi criado um formulário online. As perguntas tem como objetivo levar ao entendimento da realidade diária dos indivíduos no período de isolamento social. O questionário pode ser respondido por membros da comunidade universitária –  servidores, professores e estudantes com mais de 18 anos.  “A importância principal desse trabalho”, avalia a professora responsável pela pesquisa, “é poder entender como que a comunidade da Unicentro está respondendo, de maneira geral, a esse período de quarentena e de trabalho em casa. Então, através desse entendimento, nós podemos elaborar materiais como cartilhas, vídeos e guias para tentar minimizar um possível impacto negativo desse período na saúde como um todo”. 

A professora Ana Carolina conta ainda que após a coleta e análise dos dados, um trabalho multidisciplinar, envolvendo vários cursos da Unicentro, poderá ser desenvolvido. Essa ação poderá se estender, inclusive, até o retorno das atividades presenciais. “Depois das respostas obtidas por esse questionário, nós vamos analisar os dados referentes às respostas de comportamentos voltados à saúde. Nós vamos tentar identificar os possíveis comportamentos negativos gerados durante esse período e elaborar possíveis estratégias para diminuir o impacto negativo desse comportamento. Essas estratégias, então, poderão ser desenvolvidas tanto agora no período de distanciamento social quanto após, na volta das atividades”. 

Para responder ao questionário, clique aqui.

Avatar

Deixe uma resposta