Professora de Enfermagem da Unicentro responde a dúvidas sobre o covid-19

Professora de Enfermagem da Unicentro responde a dúvidas sobre o covid-19

Nas redes sociais da Unicentro perguntamos: “quais são suas dúvidas em relação ao coronavírus?”. Muitas pessoas encaminharam seus questionamentos. A pedido da Coordenadoria de Comunicação (Coorc), a professora Maria Isabel Raimondo Ferraz, do Departamento de Enfermagem, responde. A dúvida de um, certamente, é também a de muitas pessoas.

@unicentropr) Em qual situação ou sintoma eu posso buscar um hospital ou uma UBS?

Maria Isabel) “Você deve procurar uma Unidade Básica de Saúde quando você tiver febre alta, dificuldade para respirar, cansaço ou algumas alterações mais intensas, como diarreia. Mas, principalmente, febre alta, dificuldade para respirar, cansaço. Principalmente diante dessas condições, você procura o serviço de saúde”.

Bruna Camila Gallon, acadêmica do curso de Fisioterapia) Por que não é recomendado o uso de ibuprofeno?

Maria Isabel) “O ibuprofeno pode provocar algumas alterações, há alguns indícios de que ele pode agravar o quadro e o desenvolvimento da doença, provocar algumas complicações, que podem evoluir para uma complicação grave. Então, a automedicação é contraindicada, seja com ibuprofeno, seja com qualquer outra medicação que você vai ingerir, você vai tomar por conta própria”.

Karoline Fraga) Qual o possível tratamento além da quarentena?

Maria Isabel) “O tratamento é pautado nos sintomas. Então, nunca você deve se automedicar. Procure o serviço de saúde, no qual o profissional de saúde vai fazer o diagnóstico e vai receitar, prescrever o medicamento correto para o sintoma que você estiver apresentando no momento em que procurar o serviço de saúde”

Alana Muniz) Apenas as pessoas contaminadas devem usar as máscaras?

Maria Isabel) “As pessoas que têm os sintomas – se tiver coriza, febre, dificuldade para respirar, tosse, essas pessoas devem fazer o uso da máscara comum. Se tiver algum acompanhante, essa acompanhante deve fazer uso da máscara. A partir do momento em que você for colocar sua máscara, lave as mãos, coloque as mãos e, posteriormente, lave as máscaras novamente”.

@cassidougQuais são os grupos de risco?

Maria Isabel) “Os grupos de risco são, principalmente, as pessoas idosas em função de que o sistema imunológico, a capacidade de defesa do organismo da pessoa idosa é comprometida; as pessoas que têm hipertensão arterial, que é a pressão alta; diabetes; as doenças alto imunes, como lupus; pessoas com câncer em tratamento oncológico. Essas são as informações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS). Mas também lança-se um alerta para que pessoas fumantes, que podem ter uma capacidade do pulmão comprometida em função do uso do tabaco, que elas também devem tomar as precauções. Enfim, toda a sociedade precisa tomar as precauções para não adquirir o vírus e não transmitir esse vírus”.

Ana Paula dos Reis, acadêmica de Engenharia Ambiental) Tenho rinite e sinusite. Então o corona pode agir de maneira mais severa?

Maria Isabel) “Essa informação ainda não podemos oferecer para vocês. Mas, o tratamento da rinite, para quem tem rinite, que permaneça com o tratamento, mas ainda não existem informações de que a rinite pode ser um fator que venha agravar o fator do coronavírus”.

Juliana Arashiro) Contraído o vírus uma vez, eu estarei imune?

Maria Isabel) “Ainda não se tem essa informação. Porém, como nas demais doenças provocadas por vírus, é esperado que se desenvolva uma vacina, assim como no H1N1, que é uma vacina que deve ser tomada anualmente. Então, não temos ainda uma vacina para a doença do coronavírus. Porém, acreditasse que esta vacina, provavelmente, será tomada anualmente, junto com as demais vacinas para a prevenção dos outros tipos de gripe”.

@sabrinazni) O que fazer para aumentar a imunidade?

Maria Isabel) “São medidas básicas que todo ser humano deve fazer nas suas casas, no seu ambiente de trabalho, onde for fazer suas refeições. Então, é preciso tomar líquido, principalmente água, comer frutas, verduras e legumes, e ter uma boa qualidade de sono”.

André Mateus Bobato) Álcool 70% mata o vírus?

Maria Isabel) “Sim, o vírus ele é sensível ao álcool 70%. Por isso a recomendação de lavar as mãos, inclusive os punhos, e, posteriormente, higienizar com álcool 70. Quando você não conseguir lavar as suas mãos, higienize com álcool 70%, preferencialmente, o álcool-gel”

Cristian Menon) Além do álcool-gel, tem outro produto que eu possa usar?

Maria Isabel) “Preferencialmente,o álcool a 70%, gel. Na ausência do álcool-gel pode ser o álcool líquido. Mas a vantagem do álcool- gel é que ele precisa ser friccionado nas mãos. Então, precisa esfregar as mãos. Por isso, o gel, porque ele demora mais tempo para evaporar e, automaticamente, há uma maior chance de você matar o vírus que está nas suas mãos. Por isso o gel, mas na ausência dele pode usar o líquido”

@unicentroirati) O vírus sobrevive algum tempo fora do hospedeiro, como em objetos e/ou roupas?

Maria Isabel) “O que determina a sobrevivência do vírus é a resistência dele a umidade, a temperatura, ao tipo de superfície. Mas ele pode permanecer vivo sim nas mãos, nos objetos como canetas, utensílios usados para alimentação como talheres, garfos, pratos, copos. Então, ele permanece por algum tempo vivo”

@unicentroiratiO vírus pode contagiar cães, gatos e/ou outros animais?

Maria Isabel) “Esse vírus vive em outros animais. Ainda não se sabe em todos em quais ele vive, porque é um vírus que sofreu uma mutação, mas sabe-se que esse vírus, possivelmente, veio de algum animal para o ser humano”.

Se você tem outras dúvidas sobre o coronavírus, encaminhe para a gente nas redes sociais da Unicentro, via Facebook ou Instagram. Um dos nossos especialistas – profissionais da área da saúde e pesquisadores da universidade – responderão.

Avatar

Deixe uma resposta