Passagem da lâmpada marca o início da atividade profissional dos formando em Enfermagem

Passagem da lâmpada marca o início da atividade profissional dos formando em Enfermagem

Um chamado divino para salvar vidas. Foi por isso que a britânica Florence Nightingale foi a Guerra da Criméia, no final do século XIX. Além de evitar a morte de muitos soldados, ela se tornou a mãe da Enfermagem que conhecemos hoje. “Foi a precursora da Enfermagem moderna. Aquela enfermagem que deixou de ser apenas caridosa, realizada por freiras religiosas, e incorporou a ciência saber científico no cuidado do ser humano”, explica a professora Carine Sangalleti Myahara, chefe do Departamento de Enfermagem da Unicentro. 

Mais de um século após a morte de Florence, a história da enfermeira é lembrada todos os anos durante a cerimônia da passagem da lâmpada realizada pelo Departamento de Enfermagem da Unicentro. O símbolo é outra marca da enfermeira britânica, também conhecida como dama da lâmpada. “a florence, para passar de leito em leito”, detalha Carine, “ela usava uma lâmpada, como uma lamparina, para poder fazer a visita nos leitos onde estavam os soldados do período noturno. Então, a lâmpada acabou sendo o símbolo da luz da ciência, da luz do atendimento de enfermagem na vida do doente”.

Em 2018, a lembrança também veio como peça de teatro, que encenou a história de Florence. O Donizete, que ainda está no segundo ano de Enfermagem, foi um dos atores responsáveis por dar vida a história. “Ela foi contra o que aquela época pregava, que mulher não podia ajudar. Ela ajudou as pessoas. Ela fez um papel que, naquela época, era dos homens”.

Uma tradição para quem está se formando, a cerimônia da passagem da lâmpada é muito mais que uma homenagem a Florence Nightgale. É também um voto de confiança em quem vai carregar a chama da enfermagem a adiante. “Todo ano, nós como docentes, temos essa entrada e saída de novos alunos. E, com certeza, quando eles saem é um grande orgulho e uma grande esperança. Esperança de que eles exerçam a profissão de forma digna, respeitosa, com todo o conhecimento que eles adquiriram aqui durante os cinco anos”, diz a professora Alexandra Madureira. 

História de Florence foi interpretada durante a cerimônia (Foto: Márcio Nei dos Santos)

Na cerimônia da passagem da lâmpada, os professores entregam o símbolo da profissão para os formandos. Em seguida, é vez dos formandos escolherem um dos alunos do quarto ano para receber a chama da profissão. “O significado da lâmpada é a luz. Como a gente está saindo agora da faculdade, para manter essa luz acesa, que é o significado da Enfermagem, a gente vai passar a lâmpada para as meninas e para os meninos do quarto ano para continuar que a lâmpada siga acesa”, afirma a formanda Glaucia Gluszczak. Explicação complementada pela também formanda, Amanda Hersen: “a gente tem que dar continuidade a tudo que aprendeu. eE uma profissão muito nobre, a gente tem que fazer com carinho e exercer como a gente aprendeu dentro da universidade”.

A emoção também estava presente do outro lado, em quem recebia a chama. “É uma sensação indescritível, agora, para a gente que está no quarto ano e está recebendo dos alunos do quinto ano. É como se a gente estivesse só um passo atrás da formação”, afirma a estudante Mirian Araújo.

Avatar

Deixe uma resposta