Pró-Reitoria de Pesquisa promove palestra sobre o Sisgen

Pró-Reitoria de Pesquisa promove palestra sobre o Sisgen

A nova Lei da Biodiversidade Brasileira estabelece que toda pesquisa, experimental ou teórica, realizada com patrimônio genético brasileiro deve ser cadastrada no Sisgen, que é o Sistema Nacional de Gestão do Patrimônio Genético e do Conhecimento Tradicional Associado. Esse sistema eletrônico foi criado, em 2016, como um instrumento para auxiliar a gestão de todo esse material. Para orientar os pesquisadores da Unicentro quanto aos procedimentos do cadastro, a Propesp realizou uma palestra com a pesquisadora da Embrapa, Claudine Seixas. “Ele vai se aplicar àquelas pessoas, àqueles pesquisadores que trabalham com o chamado patrimônio genético – são plantas nativas, animais também considerados nativos do Brasil, microrganismos obtidos aqui”, explica a palestrante sobre quais são os casos que implicam a obrigatoriedade do cadastramento.

Palestra foi ministrada pela pesquisadora Claudine Seixas (Foto: Coorc)

De acordo com a palestrante, os pesquisadores que atuam nas linhas de conhecimento tradicional associado também precisam inserir os dados da pesquisa no sistema. “Aquele conhecimento de indígenas, de quilombolas, de agricultores que são guardiões de sementes. Então, quem trabalha com esses grupos, fazendo pesquisa, também precisa informar, inserir as informações no Sisgen”.

Um dos participantes da palestra foi o professor Najeh Maissar Khalil, do Departamento de Farmácia. Ele destaca a importância da atividade como uma oportunidade para que os pesquisadores possam tirar dúvidas e entender como funciona o sistema. “Eu venho participar aqui para entender. É muito importante que todos os pesquisadores que trabalham com material biológico se envolvam nesse cadastramento”, discorre.

A professora Adriana Knob, vice-diretora do campus Cedeteg, reafirma a importância da iniciativa da Propesp, que é a Pró-Reitoria de Pesquisa da Unicentro, como organizadora da palestra. “Todos nós temos, enquanto pesquisadores, algumas dúvidas relacionadas a esse sistema, que a gente tem que, obrigatoriamente, fornecer as informações da maneira mais adequada. Então, é um modo bastante oportuno da gente esclarecer as nossas dúvidas e nos adequarmos mais as obrigações que nós temos”.

Prazo final para cadastro de pesquisas no Sisgen é cinco de novembro (Foto: Coorc)

O prazo para que os pesquisadores insiram os dados referentes às pesquisas em andamento no sistema encerra em cinco de novembro. De acordo com o professor Luciano Farinha, diretor de Pesquisa da Uicentro, o não-cumprimento do prazo pode gerar sanções, como multas, à Universidade e ao pesquisador. Além do campus Cedeteg, em Guarapuava, a palestra também foi realizada no campus de Irati. “A vinda da Claudine Seixas é um aprendizado para a gente enquanto instituição e, também, enquanto pesquisadores que estaremos submetendo os nossos cadastros”.

Os pesquisadores que encontrarem dificuldade no processo de cadastro podem procurar apoio na Pró-Reitoria de Pesquisa da Unicentro. O importante é não deixar de realizar o cadastramento. “Vai passar a fazer parte da nossa vida de pesquisadores trabalhar junto ao Sisgen, toda vez que nós formos divulgar um resultado, nós vamos precisar cadastrar a nossa pesquisa antes no Sisgen”, afirma Claudine.

Avatar

Deixe uma resposta