Jornada Acadêmica de Farmácia é realização dos estudantes do curso

Jornada Acadêmica de Farmácia é realização dos estudantes do curso

Abordar assuntos pertinentes à profissão farmacêutica e prospectar o futuro da área são alguns dos propósitos da I Jornada Acadêmica de Farmácia. O evento – organizado pelo Centro Acadêmico do curso, com o apoio de professores do Departamento –, na primeira edição, já conta com mais de 100 participantes. “Essa é a primeira jornada farmacêutica organizada pelos alunos para os alunos. O objetivo do evento é discutir a profissão farmacêutica, o papel atual do farmacêutico na sociedade e, também, o futuro da profissão.  O objetivo do evento, ainda, é celebrar o Dia Internacional do Farmacêutico, então, por isso, foi escolhido essa data para o evento”, explica o professor Daniel de Paula, coordenador administrativo da atividade.

Esse é o primeiro evento realizado pelos alunos do curso na Unicentro (Foto: Márcio Nei dos Santos)

O dia do profissional farmacêutico fui comemorado em 25 de setembro. Por isso, de acordo com a presidente do Centro Acadêmico de Farmácia e coordenadora-geral do evento, Amanda Razeira, a Jornada também é uma maneira de valorização da profissão. “Eu acho que o profissional farmacêutico tem sido, ao longo dos anos, mais valorizado, mas a gente, como futuro profissional tem que estar sempre buscando isso dentro da área”, defende.

Todo o evento, desde a elaboração do projeto até execução das atividades, foi desenvolvido pelos próprios estudantes, por meio do Centro Acadêmico. Foram mais de 10 meses de preparação. Período em que as demandas dos estudantes foram analisadas e, a partir daí, a programação de palestras, oficinas e minicursos foi estabelecida. “Basicamente é o que a gente ouve de todo mundo, que é uma demanda que não é abordada dentro de sala de aula. Então, o evento vem justamente para isso, que é para cobrir algumas demandas que ficam faltando na nossa formação acadêmica”, , conta Amanda.

O professor Daniel destaca ainda a importância do envolvimento dos estudantes na organização. “Esse é um passo que a gente já vinha planejando e os acadêmicos comprarem essa causa é uma transformação no curso. Mostra um amadurecimento dos acadêmicos e também uma maneira nova de ensinar, que os acadêmicos aprendem fazendo”, afirma.

Programação foi idealizada com base nas demandas dos estudantes (Foto: Márcio Nei dos Santos)

Uma das palestras que integraram a Jornada foi proferida pela presidente do Conselho Regional de Farmácia do Paraná, Mirian Ramos, que falou sobre o cenário atual da profissão e o futuro da formação farmacêutica. “Quando a gente fala em farmácia, a gente fala a farmácia grande profissão e não só a farmácia estabelecimento físico porque, às vezes, se confunde essas duas coisas. Abordamos o início, como se deu a profissão, na sequência, alguns farmacêuticos que, à época, fizeram história e avançamos um pouco na criação dos conselhos. Depois, a gente vem avançando um pouquinho mais na legislação e, aí, a gente traça algumas considerações a respeito dessas legislações que projetam a farmácia do futuro”.

Um dos participantes da Jornada Acadêmica de Farmácia é o estudante Gabriel de Oliveira, que está no segundo ano do curso. Ele destacou a importância da participação no evento como forma de enriquecer o currículo. “Cada vez mais o mercado está exigindo mais, que a gente saiba mais e de várias coisas ao mesmo tempo. Esses eventos dão uma visão mais clara pra gente de que caminho a gente quer seguir ou não”, finaliza.

Avatar

Deixe uma resposta