Exposição Arte ao Quadrado pode ser visitada até sexta-feira (15)

Exposição Arte ao Quadrado pode ser visitada até sexta-feira (15)

Uma especulação sobre a origem do universo aos olhos de Bryan Gonçalves. Arte plástica em três pequenos quadrados de 12 por 12 centímetros. “Cosmogonia é o nome da junção de todas as teorias que tratam a respeito do surgimento da criação do sistema solar, do universo. Então, minha inspiração foi um pouco o universo, o sistema solar, as cores do sol, dos planetas. Então, tem muita textura”, explica o estudante de Publicidade e Propaganda.

Assim como Bryan, alunos, professores e a comunidade puderam compartilhar sentimentos e visões diferentes, através de obras de arte. E isso só foi possível com a terceira edição da mostra coletiva Arte ao Quadrado. Neste ano, são mais de 70 pessoas participando. Número que superou as expectativas da Diretoria de Cultura da Unicentro, como conta a agente universitária Elizabete Lustosa. “Há três anos, nós pensamos a possibilidade de várias pessoas participarem, né? Então seria uma coletiva, onde as pessoas poderiam expressar as mais diversas modalidades e técnicas dentro das artes visuais. E hoje temos aqui mais um resultado desse projeto”. 

O sucesso das edições anteriores foi tanto que a artista Vera Lúcia resolveu participar. Ela trouxe para a mostra flores prensadas e desidratadas em uma base de papel reciclado. “Pela primeira vez eu estou expondo. Estou adorando. Trouxe minha neta, que está curtindo a exposição e acho, assim, o ambiente da universidade maravilhoso e estar nesse meio é muito bom”, afirma.

A professora Érica Gomes, do Departamento de Arte da Unicentro, sempre participa. E, neste ano, ficou bem satisfeita com o que viu dos trabalhos expostos. “Tem de todos os jeitos. É legal ver essa mudança de um ano para outro, né? Já é a terceira edição. Então, assim, cresce a participação e cresce a criatividade também. Eu mesmo que fiz os três, é legal que tem um desafio. Cada ano você quer fazer algo diferente para não ficar sempre repetindo as fórmulas, suportes diferentes. Então você vê materiais diferentes, técnicas diferentes”.

Critério para participação é que obras tivessem 12 x 12 cm (Foto: Acioli Caldas)

Gustavo Costa conferiu obra por obra e aprovou o que viu. “São muito bonitas. Eu já tinha vindo antes, tinha olhado. Mas agora na exposição, com os artistas que fizeram as obras explicando, dando os depoimentos deles sobre elas, eu estou entendendo, estou percebendo mais”, exlica.

A exposição – que reúne pinturas, fotografias, poemas, colagens – está montada no Centro de Exposições da Proec (Pró-Reitoria de Extensão e Cultura) e segue aberta a visitação até o dia 15 de junho. 

Deixe uma resposta