Programa Bom Negócio Paraná certifica mais 33 concluintes do curso de empreendedorismo

Programa Bom Negócio Paraná certifica mais 33 concluintes do curso de empreendedorismo

Guarapuava se destaca no cenário paranaense quando o assunto é empreendedorismo. Atualmente, a Agência do Trabalhador do município tem 5 mil microempreendedores individuais, os chamados MEIs, cadastrados. Entretanto, o índice de sucesso desses negócios ainda não é o ideal, e muitos deles fecham as portas por falta de conhecimento em gestão de negócio. Problema que pode ser resolvido com uma formação empreendedora, como possibilita o curso ofertado pelo Programa Bom Negócio Paraná. Em Guarapuava, esse trabalho é possibilitado pela parceria entre a Unicentro, pela Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti) e pelo programa Guarapuava Empreendedora, da Prefeitura Municipal.

Nesse mês, mais uma turma do Programa concluiu o processo de capacitação e 33 pessoas receberem a certificação de conclusão do Programa Bom Negócio Paraná. O curso tem duração de três meses e já formou mais de 400 microempreendedores no município. “Para nós, é um presente um curso como esse, porque nós recebemos isso como um alento na nossa economia. Muitas pessoas que procuram o programa vêm atrás de crédito, mas, quando nós temos o retorno dessas empresas que abrem – depois de passar por um curso deste -, a última coisa que eles precisavam realmente era o crédito porque eles saem daqui mais maduros”, salienta o secretário municipal de Inovação e Desenvolvimento Econômico, Sandro Abdanur.

Certificação foi realizada na Unicentro com participação de representantes da Universidade e da Prefeitura (Foto: Márcio Nei dos Santos)

Atualmente, o mercado preza em ter pessoas capacitadas a realizarem diversas funções. O profissional que estiver mais preparado, vai assumir o lugar dos demais. Na área do empreendedorismo acontece a mesma coisa. Quanto maior o nível de conhecimento do empresário, maior a chance do negócio dar certo. Para o coordenador do programa Bom Negócio Paraná na Unicentro, professor Jeferson Lozeckyi, o curso também prepara o profissional para pensar e encontrar alternativas para as dificuldades do dia a dia. “O que a gente constata no programa é que as pessoas têm um amplo conhecimento daquilo que fazem – são ótimos mecânicos, ótimos confeiteiros, ótimas cabeleireiras. Ele é muito bom no que faz, mas quando chega a hora de gerir o seu negócio, mexer com dinheiro, mexer com pessoas, de fazer o seu marketing, ele encontra dificuldades. A ideia do programa é suprir essas carências”.

Além de todo o conhecimento sobre a parte administrativa, quem participa do curso tem muitos benefícios, como taxas subsidiadas em microcrédito via Fomento Paraná. “É através da nossa Secretaria da Indústria e Comércio, onde o empreendedor busca informação. Em 48 horas, ele está com toda documentação, com toda orientação para formatação a constituição da empresa, da legalidade, da elaboração do projeto e, também, da busca de recursos financeiros para poder empreender”, destaca o vice-prefeito e secretário de Agricultura e Turismo, Itacir Vezzaro.

No total, 33 pessoas foram certificadas pela conclusão do curso de empreendedorismo (Foto: Márcio Nei dos Santos)

Uma das formadas é Roseleia Rose de Oliveira. Ela trabalha no ramo da estética e conta que o curso fez com que vislumbrasse novas possibilidades. “Na montagem do negócio, na experiência que vai tendo, trocando ideias, vai melhorando cada vez mais”. A impressão é compartilhada por Lauren Calixto Cardoso, que pretende abrir uma livraria. “Eu aprendi muito mais do que eu achei que eu aprenderia. Não aprendi só as noções básicas, aquela ideia geral, mas um pouco mais aprofundado e como colocá-las em ação”.

Representando a Unicentro na solenidade, estava o diretor do Campus Santa Cruz, professor Ademir Juracy Fanfa Ribas, que destacou a importância da universidade estar aberta a comunidade. “Hoje nós temos pessoas que estão vindo para cá, que vão se formar num curso. Provavelmente, terão maior possibilidade de obter resultados positivos nas organizações, melhorar seus currículos. Então, isso é fundamental para a Unicentro, que é uma Universidade que cresce, que desenvolve e precisa sempre estar envolvida com a sociedade”.

Deixe uma resposta