Roteiro de Cores é mostra fotográfica em exposição nesse mês no Campus Santa Cruz

Roteiro de Cores é mostra fotográfica em exposição nesse mês no Campus Santa Cruz

Paisagens de tirar o fôlego. Tons que parecem ter sido pintados à mão. Essas composições fazem parte da exposição “Roteiro de Cores”, mostra que reúne fotografias capturadas pelas lentes de André Ulysses de Salis durante viagens realizadas nos últimos oito anos por diversos países. “O roteiro de cores é um resumo das diversas viagens onde a fotografia foi um tema importante. Nós somos historiadores, então, o roteiro sempre é pensado pelo patrimônio histórico, por museus, por paisagens, justamente por essa questão da fotografia. E essa exposição é meio que um apanhado de diversas dessas viagens”, explica o fotógrafo.

Nas imagens são as luzes, os tons e as formas de paisagens de oito países – como Argentina, Chile, Uruguai e Espanha – que se destacam . No roteiro de viagem, os pontos turísticos são dispensados e a prioridade são os locais pouco conhecidos. “Todas as viagens tem sido eu e minha esposa. A gente sempre viaja com carro para que tenha a possibilidade de você ir para rincões, onde os demais turistas não vão”, comenta André.

O fotógrafo dispensa o tratamento das fotos, prezando por imagens que ele chama de puristas. Para conseguir os efeitos, ele conta apenas com a luz natural e, em alguns momentos, com a sorte. “A gente parou, tinha essa cena de cavalos em movimento, e foi muito rápido. Ventava muito, a câmera chacoalhava na mão. Aí, eu tive pouquíssimo tempo para definir como seria a foto e precisei usar uma velocidade alta para tentar não sair a vibração”, lembra André.

Quem já visitou a exposição, que segue aberta até o dia 20 de abril no Centro de Exposições da Proec (Pró-Reitoria de Extensão e Cultura), no campus Santa Cruz da Unicentro, se encantou com os cenários exóticos registrados pelo fotógrafo. O historiador Leonilson Souza é uma dessas pessoas. “Como historiadores a gente diz que a imagem é uma construção, e realmente o André tem essa capacidade, a capacidade de nos transmitir o belo, através da sua construção, do seu trabalho, da sua arte”.

Deixe uma resposta