Tesla: O Gênio mais injustiçado da história (Parte 2)

Tesla: O Gênio mais injustiçado da história (Parte 2)


   Apesar de ter sido esquecido pela sociedade científica enquanto estava vivo, Tesla literalmente “eletrificou” o mundo. Não com sua energia livre, que tanto queria nos fornecer, mas sim por um novo método de se conduzir eletricidade.

 

Figura 1: O gênio Nikola Tesla.

 

   Antes de pensar sobre a energia livre Tesla estudou e trabalhou como engenheiro eletricista em Budapeste, e logo em seguida foi para os EUA, onde trabalharia para Thomas Edison, seu rival na chamada “Guerra das Correntes”. Considerada por muitos como a guerra dos gênios, estava focada principalmente no modo em que a corrente elétrica devia ser transportada, de forma alternada (Tesla) ou contínua (Edison). No sistema de Edison o fluxo contínuo de eletricidade perdia força ao longo dos fios sendo apenas capaz de acender lâmpadas por pouco tempo enquanto que o sistema de Tesla contornava este problema e alimentava com muito mais energia lâmpadas e até aparelhos elétricos. Segundo Marc Seifer, autor de Wizard: the Life and Times of Nikola Tesla, livro biográfico sobre Tesla, as invenções de ambos podiam ser comparadas com uma carroça e um avião a jato, ao passo que “Tesla tinha o avião e Edison a carroça”. Graças à sua contribuição, atualmente temos energia elétrica de forma eficiente em nossos lares. Isto é algo que todo ser humano que utiliza eletricidade deve agradecer.

   Tesla era um gênio desde sua infância e isso se deve muito ao seu pai, Milutin Tesla, que o ajudou a fortalecer sua memória e raciocínio através de uma grande variedade de constantes exercícios mentais. Sua mãe, Djouka Tesla, também ajudou a ampliar sua genialidade, vinda de uma longa linhagem de inventores, ela mesma criava suas próprias ferramentas para várias tarefas que desempenhava em casa. Tesla ainda tinha um irmão mais velho, chamado Dane, a quem ele considerava seu superior em vários quesitos.  Infelizmente Dane acabou falecendo ainda jovem, quando Tesla, com inveja de seu irmão por não conseguir montar no cavalo branco da família devido à sua idade, usou uma zarabatana para atirar uma semente no cavalo enquanto seu irmão montava, e este acabou sendo lançado para trás e morrendo logo em seguida. Tesla levaria a culpa pela morte de seu irmão pelo resto da sua vida e não importava o quanto fossem incríveis suas descobertas, ele sempre acreditava que Dane poderia ter feito melhor.

   Este gênio da invenção sofria de um “mal” no qual flashes cegantes de luz apareciam diante de seus olhos, frequentemente acompanhados de alucinações que eram ligadas, na maioria das vezes, a palavras ou itens que encontraria futuramente. Na adolescência, conseguiu controlar esses flashes, exceto sob muito estresse. Certa vez Tesla tentou nadar por debaixo de uma longa estrutura que se estendia além do que imaginava, e se encontrou aprisionado debaixo d’água, e então, ele teve um flash no qual conseguiu ver uma pequena abertura levando a um bolsão de ar. Sua visão estava correta, e sua estranha “doença” o salvou de um afogamento certo. Sua mente começou a usar esse flash de intuição e ele era capaz de ver invenções de forma clara e desmontá-las e montá-las inúmeras vezes em sua mente brilhante. Tesla certa vez falou sobre seu método da seguinte forma: “O meu método é diferente. Eu não me apresso no trabalho atual. Quando tenho uma ideia eu começo imediatamente a construir em minha imaginação. Eu mudo a construção, faço melhorias e opero o dispositivo inteiramente em minha mente”.

   Mistérios rondam, literalmente, a vida de Tesla, tanto que ele mesmo chegou a falar, por exemplo, em transmissões de rádio recebidas do espaço sideral. Escreveu um artigo a respeito, chamado “Talking with the planets” (Conversando com os planetas), onde hipotetizou que seres extraterrestres estariam há milênios na Terra, controlando o seu avanço de acordo com suas vontades. Seu fascínio por esses seres o tornou motivo de piada na sociedade científica, e quando ele foi considerado para ganhar o Nobel em Física no começo do século XX, misteriosamente nunca o recebeu. A sua desconsideração pelo meio científico é digna de ser relatada, até mesmo para conseguirmos entender até onde as injustiças sobre ele existem. Tesla falava que o átomo funcionava como um sistema solar e a luz se comportava como onda e partícula, descobertas atualmente designadas a outros renomados cientistas (como Bohr e Einstein), que ganharam vários prêmios, inclusive o Nobel. Essas foram algumas das injustiças que Tesla sofreu, provavelmente devido à sua associação com os extraterrestres.

   Na parte final deste blog você poderá ler um pouco sobre as mais misteriosas invenções de Tesla e concluir se realmente ele foi o gênio mais injustiçado da história.

Texto por: Sanderson Carlos Ribeiro.

Referências:

GALINDO, Elciene. NIKOLA TESLA, ENERGIA LIVRE PARA O MUNDO. Disponível em: <https://nikolateslabrasil.wordpress.com/2015/12/02/nikola-tesla-energia-livre-para-o-mundo/>. Acesso em: 05 ago. 2019.

Ancient Aliens: Alienígenas do Passado. S08E06 (The Tesla Experiment). Produção: Meigan Bell, Kevin Burns, Kristina Djokic, Shannon Schaefer, Kim Sheerin. Intérpretes: Robert Clotworthy, Giorgio Tsoukalos e outros. Roteiro: Kaylan Eggert. Música: Tim Aarons. History Channel, 2014. 44 min., son., Color. Formato: Documentário.

 

Para ler “Tesla: O Gênio mais injustiçado da história (parte 1)clique aqui.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *