Campus de Irati conta, agora, com ponto de coleta de óleo de cozinha usado

Campus de Irati conta, agora, com ponto de coleta de óleo de cozinha usado

Muitas pessoas não sabem como descartar o óleo de cozinha após o uso. Na dúvida, acabam jogando o produto no ralo da pia ou depositam no lixo comum. Mas essas formas de descarte prejudicam o meio ambiente. Para conscientizar sobre a destinação correta desse material, o Campus Irati da Unicentro e a Preserve Ambiental firmaram uma parceria para a coleta e a reciclagem de óleo de cozinha usado. A instalação de um ponto de coleta na unidade universitária de Irati foi uma indicação da Cooperativa Sicredi, viabilizada através do PET Engenharias, que é o Programa de Educação Tutorial dos cursos de Engenharia Ambiental e Florestal, coordenado pela professora Daniele Ukan.

“Eles estiveram aqui para fazer uma reunião com os empresários do município e a Unicentro participou também dessa conversa. Então, nós fechamos essa parceria de fazer a coleta aqui na universidade. Um fator importante para nós, que era nossa dificuldade, é o transporte desse material depois. Conseguimos acertar que a Preserve Ambiental virá a cada 15 dias, dependendo da necessidade, para recolher esse material e levar para dar o destino correto”, complementa a docente.

O ponto de entrega voluntária de óleo usado está localizado no Prédio Principal do Campus Irati, próximo à entrada do Auditório Denise Stoklos. Para destinar corretamente o material para a reciclagem é preciso atentar para algumas condições, como explica o gerente comercial da Preserve Ambiental, Gilberto de Cristo. “A regra básica é: se for comestível, pode descartar. O que não pode é o óleo que se usa em motores e carros. Óleos e gorduras comestíveis, quaisquer deles, podem ser descartados. Não precisam ser peneirados – você pode mandar do jeito que saiu da panela, espera esfriar, joga dentro do recipiente, armazena e pode descartar.O mais indicado é a garrafa pet ou aquela garrafa de amaciante, que tem a boca maior. A gente não recomenda em vidro, porque no transporte pode quebrar”.

Quem deixa o óleo usado, pode levar para casa uma barra de sabão ecológico

Além de colaborar com o meio ambiente, quem destina o óleo usado corretamente no ponto de coleta da Unicentro tem ainda mais uma vantagem – a cada litro de óleo deixado, a pessoa é presenteada com uma barra de sabão ecológico, produzido pela Preserve Ambiental. “Quando a pessoa ganha alguma coisa, ganha um mimo, por mais pequena que seja uma barra de sabão, ela vai lembrar e sempre vai cooperar e fazer da maneira correta. Isso surgiu como um incentivo para o ganha-ganha, ou seja, eu troco, preservo o meio ambiente e estou ganhando alguma coisa em troca”, explica Gilberto.

Além das destinações individuais dos membros da comunidade universitária, a Preserve Ambiental firmou um acordo para a coleta e reaproveitamento do óleo utilizado no Restaurante Universitário do Campus Irati. O gerente comercial da empresa de reciclagem de óleo explica como é o processo de transformação desse material em novos produtos. “Hoje, todo o óleo coletado pela Preserve Ambiental vai para a empresa e passa pelo processo de reciclagem. 30% do óleo é sujeira – é água das fritadeiras, é a sujeira do resto de comida que queima, é farinha. Então, nós fazemos a reciclagem e o óleo que sobra, nós vendemos para a indústria de biodiesel, que é uma fonte de energia limpa e sustentável. 95% da nossa produção hoje vai para a indústria de biodiesel. Os outros 5% a gente faz sabão ecológico, que é o que a gente usa para trocar”.

A principal vantagem para a sustentabilidade ao destinar corretamente o óleo usado na cozinha é evitar a contaminação da água dos rios. Essa questão, como afirma a professora Daniele, coordenadora do PET Engenharias da Unicentro, é essencial para a preservação do meio ambiente e das condições de vida de todos os seres. “A cada um litro de óleo que você descarta na pia, você pode contaminar até 20 mil litros de água. A água é o nosso bem mais importante, que tem mais valor para a nossa vida. Então, é importante que as pessoas tenham essa consciência e não descartem esse material incorretamente para não poluir a água. Dando o destino correto para o óleo, ele vai se tornar um novo produto”, defende Danielle.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *