Unicentro é parceira na elaboração de atlas sobre migrações internacionais na região Sul

Unicentro é parceira na elaboração de atlas sobre migrações internacionais na região Sul

Conhecer e dar visibilidade às migrações internacionais contemporâneas e, com isso, subsidiar a discussão visando a elaboração de políticas públicas, a atuação de associações de imigrantes e estimular pesquisas futuras. Com esse fim, foi lançado na última sexta-feira (18), o Atlas Temático – Migrações Internacionais da Região Sul. A publicação tem autoria dos professores Cláudia Siqueira Baltar (UEL), Rosana Baeninger (Unicamp) e Ronaldo Baltar (UEL), e a Unicentro – através do Grupo de Pesquisa Redes de Poder, Migrações e Dinâmicas Territoriais (Gepes), ligado ao Departamento de Geografia e ao Programa de Pós-Graduação em Geografia – atuou como parceira na elaboração. Participaram do projeto as docentes Karla Rosário Brumes e Márcia da Silva.

Karla classifica o Atlas como um grande documento histórico, elaborado a partir do levantamento, organização e sistematização de dados provenientes de diferentes fontes de informação sobre registros migratórios e de refugiados. “Ele tem a sua importância relacionada a duas questões: a primeira, é um atlas sobre as migrações internacionais relacionado ao sul do país, com o corte temporal dos anos 2000 até os dias mais atuais. E o segundo elemento se resume pela importância que ele tem no sentido de mostrar as parcerias que estão sendo estabelecidas a partir deste documento – eu vou chamar o atlas assim de um grande documento, na medida que ele envolve universidades estaduais do Estado do Paraná (UEL e Unicentro), somada-se a nós a Unicamp, que é a pioneira nesses estudos de atlas temáticos específicos”, diz.

Com a consolidação do Brasil como rota das migrações internacionais contemporâneas, a região sul tem um papel importante, registrando tanto fluxos oriundos da Europa e América do Norte, como de imigrantes provenientes de diversos países do chamado Sul Global, como Haiti e Venezuela. Para Karla Brumes, o papel da Unicentro e seus pesquisadores na região é fundamental, destacando a participação do Gepes na publicação. “É uma grande leva de imigrantes haitianos e venezuelanos, talvez temos menos na região centro-oeste do Paraná, mas isso não inviabiliza o nosso trabalho de forma alguma. Esse contexto vai impactar a nossa instituição na medida que você tem os pesquisadores envolvidos neste contexto. Levar o nome da Unicentro, levar o nome do nosso grupo de pesquisa, o Gepes, e isto estar ali gravado na capa do Atlas como parceiros é algo que nos faz ter muita visibilidade”.

O Atlas Temático – Migrações Internacionais da Região Sul está disponível no site do Observatório de Populações e Políticas Públicas (http://populacoes.info/index.html).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *