Empreendedorismo é tema de curso para agricultores e acadêmicos da área de Agrárias

Empreendedorismo é tema de curso para agricultores e acadêmicos da área de Agrárias

O programa Empreendedor Rural é uma iniciativa da Federação da Agricultura Familiar do Paraná (FAEP) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), que visa capacitar os agricultores e os criadores de animais para a administração e a gestão financeira das propriedades. E a Unicentro, agora, também é uma das parceiras na oferta do curso, que conta com apoio do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) e do Sindicato Rural de Guarapuava.

O curso, que já está em andamento, faz parte do projeto de extensão “Probovinos”, coordenado pelo professor Luiz Gonzaga Macedo. “O objetivo é trazer para dentro da qualificação acadêmica exatamente essa necessidade, essa demanda tão importante para a atuação do futuro profissional da veterinária, da agronomia e das ciências agrárias como um todo. Visto que a própria Federação da Agricultura constatou essa deficiência na formação dos nossos profissionais”.

Os acadêmicos e produtores matriculados no curso participam de aulas técnicas para entender os processos que possibilitam melhorar a administração das propriedades e valorizar o bem estar e a vida no campo. Para isso, são abordados temas como gerenciamento e articulação de estratégias, sempre visando impulsionar a produção e, consequentemente, os lucros gerados. O curso também é uma alternativa para os futuros profissionais da área de agrárias. “A Unicentro tem sido pioneira, graças a parceria com o Sindicato Rural e com a Faep, em ter uma turma quase que exclusivamente de acadêmicos. A melhor qualificação desses acadêmicos os habilita para que eles possam ter os seus próprios negócios e saiam da fila do emprego”, explica o professor Luiz Gonzaga.

Uma das ações que o curso possibilita é a criação de um projeto voltado para uma propriedade rural onde o participante deve desenvolver técnicas para o melhor aproveitamento da área e das produções, levando em consideração itens como capital rural, recursos humanos, mão de obra, capital físico – os animais, as máquinas e a área, por exemplo -, o tipo de atividade desenvolvida e as estratégias de gestão. Todas esses aspectos são importante para definir a viabilidade econômica do projeto. E mais do que isso, as melhores ideias ainda são premiadas. “Ele reescreve esse projeto fruto de contribuições dos diversos participantes e reapresenta esse projeto já mostrando a viabilidade. Os três melhores projetos que surgirão das diferentes turmas que ocorrem em todo o Estado do Paraná serão premiados com uma viagem internacional”, completa Luiz Gonzaga.

As atividades do curso Empreendedor Rural já estão em andamento e a expectativa é que uma nova turma seja aberta. “A nossa proposta é todo ano conseguir uma autorização da Faep e do Sindicato Rural para abrir uma turma e o público-alvo, inicialmente, são os nossos acadêmicos do quarto e do quinto anos e, também, produtores rurais que queiram vir fazer o curso aqui no campus Cedeteg”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *